20 janeiro, 2008

Equívocos e Equivocados

Muita tagarelice por aqui, hem ???
Assim nem dá trabalho nenhum ter um blog. Houve por aqui gente que se tem farto de teclar.

Após uma rapidinha (leitura) de tantos e extensos comentários, não me vou pronunciar (para já) sobre o esgrimar de algumas conversas e exibição de troféus de alguns, mas li afirmações de extrema falsidade e que pôem em causa este blog e, consequentemente, a seriedade de quem o dirige. E isso diz-me respeito.

O Minde-Online é apenas (e só) um blog igual a milhões de outros que utiliza o serviço e alojamento gratuito do Blogger (Google). Qualquer pessoa em 3 passos escolhe um modelo pré-fabricado e tem um blog. Milhões já o fizeram e qualquer um o pode fazer. É tudo muito fácil, mas limitado, e em equipa funciona assim:

Tem o(s) administrador(s), que sou eu + eu, que pode escrever e apagar tudo o quiser neste blog. Os colaboradores, podem editar e publicar artigos, restringir e apagar comentários nos seus posts. Qualquer comentarista registado na rede do Blogger, pode apagar os seus próprios comentários. É assim, todo mundo sabe, e não fui eu que inventei.

O administrador, além de outras possibilidades, pode utilizar HTML para editar a barra lateral e outras áreas do blog, através da adição de códigos e aplicações embutidas. Numa dessas aplicações, utilizo um serviço gratuito de estatísticas e contador de visitas, daqueles que existem aos "pontapés na net". Fornece números, gráficos, estatísticas de registos e percentagens diárias e mensais. Mas nunca, nem tão pouco, dados que identifiquem um utilizador.

Caro VMCS,
Com tantos anos na net, nada disto é novidade para ti, e todos estamos fartos de saber, que quase todos os IPs são dinâmicos e alienatórios, e consequentemente não identificáveis.
Escreveste, e repetiste muitas frases falsas e difamatórias.
Não sei que sistemas de espionagem utilizas nos teus sites, mas fizeste aqui várias afirmações e acusações sem veracidade e de muito equívoco sobre esta matéria. Algo que eu nunca insinuaria no Minderico.

O Minde-Online é apenas (E SÓ) um blog, e não tem nada a ver com as quezílias do Vitor com João Querido. Porque será que tenho a sensação que decidiste passar a "cortar" no Minde-Online e acrescentaste a tua "lista negra"?

Tenho muito prazer em ter o João Querido como colaborador, tal como com a restante rapaziada que tem vindo a colaborar nesta carolice dos blogs. O apelo a colaboradores é desde a primeira hora, e foram os que se disponibilizaram.

Para ser franco, desconheço as tuas intenções, mas pessoalmente não estou a gostar nada desta tua atitude destrutiva para com o Minde-Online. Ou será impressão minha ?

PS: Não vou responder a qualquer comentário a este post.

25 comentários:

Vítor Manuel Coelho da Silva disse...

Caro Pedro

Este teu post foi colocado em destaque no Portal Minderico (o tal que não é Portal, nem democrático, mas coordenado por alguém que não gosta da Santa Inquisição nem das PIDES).

Não faço mais comentários. Apenas três post-scriptums. As pessoas ajuizem por si.

O tempo tudo esclarece sobre quem é quem, e quem faz o quê, e o que se pode fazer na Net ;-)

Cumprimentos

Vítor

PS: Foram apagados comentários no teu blog visando a minha pessoa, na tua ausência, e fui acusado de escrever comentários (alguns que referenciei), que não escrevi.

No teu blog foi violado o sacrossanto dever de sigilo quanto a anonimato.

Quem mais te tem incentivado a não desistir, tenho sido eu. E quem mais tem publicitado o teu blog, também tenho sido eu. E assim continuará. E quem regressou de um período de retiro e entrou aqui a matar contra o Portal Minderico, não fui eu. E tu deixaste!!!

caduco disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

Bufo disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

Anónimo disse...

ó predro,

se calhar não leste tudo até ao fim ou precipitaste-te.

Se alguém prejudicou o minde-online, foi tanto o vítor como o querido... Ele é teu colaborador, mas isso não devia servir para vires com este post tentar branquear a miserável intervenção que ele aqui tem tido desde que entrou para o blog, com destaque para a peixeirada que protagonizou agora com o vítor e da qual são ambos culpados, obviamente.

Anónimo disse...

Sou um visitante regular deste blog e penso que este mesmo não tem nada a ganhar com estas "guerras pessoais", ja se aqui debateu imensos assuntos interessantes sobre Minde e acho que assim deve continuar.

Parabens Pedro e Colaboradores pelo trabalho

Anónimo disse...

agora o que é importante é descobrir qual é a casa cor de rosa. Ó querido manda lá um palpite !!!!!

Paula disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

Vítor Manuel Coelho da Silva disse...

- "Pessoas medíocres falam de pessoas"
- "Pessoas comuns falam de coisas"
- "Pessoas interessantes falam de ideias".


Eis 3 frases fantásticas!

Em Minde, excluindo a minha pessoa e mais algum pobre diabo, 99% das pessoas só falam em ideias, CONCEITOS e outras coisas terminadas em "eitos".

Fantástico, em Minde praticamente ninguém faz obervações pessoais sobre outros vizinhos ou conhecidos! NINGUÉMzinho ouviram?

Nem em Minde, nem em Portugal, nem no Mundo.

Apetecia-me revelar algumas considerações pessoais que ouvi a certas pessoas que aqui se revelam tão, tão, tãozinho defensoras de conceitos!

Mas não o faço - acalmem-se. Onde é que já se viu discutir conceitos e quando alguém, por preconceito, burrice, estupidez etc, não leva logo com o labéu de parvinho?

Ai, se calhar vocês vivem todos no Céu! Vestidos todos de branquinho. Puros que nem virgens frustradas!

E, aqui para nós, às vezes uma boa "peixeirada" até dá gozo.

Não digam que não. Nestes dias os visitantes do blog Minde-Online e do Portal-Minderico-que-não-é-portal até subiram!

Claro que os visitantes vieram só cuscar a discussão de ideias e conceitos.

Calhandrar? Deus nos livre! A calhandrice é um pecado que não existe em Minde!

Pronto. Já desabafei. Até um dia destes e não esqueçam ------ discutam SÓ IDEIAS e CONCEITOS.

Mai nada, óbiram?

Vítor Manuel Coelho da Silva - cédula profissional nº 13934 da Ordem dos Engenheiros.

PS: Só mais esta lembração - bora lá defender obras grandes só para Alcanena - para Minde só pequeninas, okay?

Anónimo disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

lindo disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

boa disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

vizinha disse...

Então meu querido, boas férias??? Abraço da vizinha. E vamos lá falar de ideias que é com elas que aprendemos. Quanto às pessoas não é, de facto, um blog, lugar próprio para falar delas. Pena que não se entenda qual o esprírito de um post e de um comentário ao mesmo. Paciência. Beijos para ti.

Anónimo disse...

estamos mal, estamos.
pela conversa deste anónimo(a) (será que é a tal do CAORG que anda a queimar a colega...?) que por aqui anda a deixar, repetidamente, estas 3 fases, não será nada fácil encontrar pessoas interessantes em minde.

aliás, reformulo: não será nada fácil encontrar pessoas interessantes em minde que não tenham sido enchovalhadas, insultadas e afastadas por livremente exporem as suas ideias e irem contra o que algumas cabecinhas pensantes e incompetentes acham que é a verdade absoluta... Isso é que começa a ser difícil...

Anónimo disse...

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

Tomem la disse...

E vai mais uma acha para fogueira.

Escusam de explicar ao coordenador do portal minderico o que é um blogue que ele já está a preparar uma invasão de blogues sobre Minde.
São 26 blogues e 4 são sobre a mata, e podem ver a lista neste endereço.

http://www.blogger.com/profile/18340271150962223808

AH VALENTE !!!

vira latas disse...

Realmente é de muito mau gosto.

Não é assim que ajuda MINDE com intrigas, boatos e confusões etc.

Enfim:

"Pessoas medíocres falam de pessoas"
"Pessoas comuns falam de coisas"
"Pessoas interessantes falam de ideias".

clemente carvalho disse...

Acho que vai ser difícil manter um 26 blogs constantemente actualizados... eu não acho que seja assim tão mau para Minde... porque faz publicidade à nossa terra (e que bem precisamos dela)... Mas esses 26 blogs valem zero, porque o que ai fizeram até um puto da primária faz e de olhos fechados.
Os grandes blogs têm sempre uma pequena equipa por traz, o minde-online também não foge à regra (porque tem colaboradores que dão o ’litro’ para o blog não morrer) e vai continuar no topo se apostar nas notícias que interessam aos mindericos

Já esses 26 blogs... ok (se para um é complicado actualizar, para 26 certamente que devem de ter ai uma equipa para actualizar que não faz mais nada na vida a não ser brincar com blogs… (ou então andam a brincar nas horas de bulir)

E já repararam todos criados no mesmo espaço de tempo??? (11:30 da matina)

Ainda m vou rir quando vir esses 26 blogs a bombar com noticias de topo. Até mando um foguete.

Anónimo disse...

26 blogs? Kum Karaças.
O senhor engenheiro até parece que é o dono do Caorg. Falta registar o nome Largo das Eiras

vmcs disse...

Ná, ná

Dou um doce a quem souber explicar porque criei aqueles blogs todos. Penso que é fácil de entender ;-)

E de facto esqueci-me de criar o www.LargodasEiras.blogspot.com. Mas como é "propriedade" dos iluminados, é melhor não.

Quanto aos outros, se este corajoso anónimo e bem assim o corajoso vira-latas quiserem usar um daqueles títulos, é só dizerem ... e é grátis a transferência.

Só com uma condição. Virem ter comigo em Minde, e apresentarem-se ;-)

Só para a gente conversar melhor sobre o assunto ;-)

E agora vou dormir

Vítor Manuel Coelho da Silva

NIF= 126 122 547 - telemovel= 96 249 77 80

PS: Agora ando mais ocupado em criar a Rede de sites PNET - 50 sites temáticos no total.

vira latas disse...

Agradeço o convite, mas não gosto de ditaduras, já chega o tempo em que vivi nela.

Anónimo disse...

O Pedro Micaelo tem alguma razão.
Esta “polémica”, para além de ter ido longe demais, assumiu, por vezes, contornos menos recomendáveis e que, no meu entender, deveriam ter sido evitados.
Mas como é que tudo isto começou?
O Dr. João Manuel Querido, colaborador do Minde on line, no uso de todos os seus direitos constitucionais, entendeu esclarecer o chamado “mistério da casa amarela”.
Postos perante este verdadeiro quebra cabeças, os Mindericos tocaram a reunir e, passado pouco tempo, o “mistério” estava esclarecido.
Não veio nenhum mal ao mundo por causa deste episódio e não podemos condenar o Dr. João Manuel Querido por se interessar por estes temas.
Entendeu alguém, posto perante este ingente problema, fazer um pouco de humor, sem ofender ninguém, como se pode verificar pelos comentários colocados.
O Dr. João Manuel Querido, não entendeu assim e, ferido na sua honra, iniciou uma série de comentários, com destinatário bem definido; houve aqui, nitidamente, uma falta de capacidade de encaixe, necessária para quem escreve qualquer artigo ou comentário e, destrambelhadamente, assestou baterias no Coordenador do Portal Minderico utilizando termos e insinuações que, no caso concreto, não se justificavam.
O Engº. Vítor, desnecessariamente provocado, respondeu, também , excessivamente.
Vieram à baila insinuações e “mazelas” antigas que não tinham nada a ver com o conteúdo do tema nem se justificavam pelos comentários colocados.
Este assunto acabaria por morrer, calmamente, apesar do calor, muitas vezes excessivo, posto pelos dois intervenientes.

Só que, eis senão quando, aparece um anónimo, assinando A. Capaz, a deitar novas achas para a fogueira e tendo como alvo directo o Engº. Vítor.
Os argumentos e a dialéctica usados pelo (a) A. Capaz revelaram-se muito próximos das teses oficiais do CAORG pelo que, com alguma razão, diga-se, o caldo se entornou de novo.
Para se compreender bem a situação convém perceber como está organizada a sociedade em Minde:
-No topo da pirâmide está o CAORG, que agrupa a elite intelecto/cultural de Minde. Fazendo a analogia com um enxame de abelhas, poderemos dizer que o CAORG tem uma organização desse tipo : no topo está a rainha, depois vêm as obreiras que executam as ordens e orientações da rainha e, por fim, dado que é uma organização tipicamente matriarcal, vêm os zangãos, os homens do CAORG, cuja função é semelhante à dos zangãos numa colmeia: batem a asas para manter a temperatura estável. No CAORG está reunida a nata, “le crème de la crème” da sociedade minderica; são os “CAORGUISTAS”, que se consideram “Os Escolhidos”, assim uma espécie de “Special ones” da cultura, que determinam o que está, ou não, certo, o que se deve ou não fazer e quais as orientações a seguir.(elaboram também um “index” onde colocam todos os que ousam ter opiniões divergentes das orientações oficiais);
-Depois do CAORG e de todos os que gravitam na sua órbita, vem o povão, vêm os Mindericos não filiados no CAORG, em suma o Minderico vulgar ( nome científico “ Mindericus Vulgaris”). São os Maneis, as Cesaltinas, as Edeviges, as Capitolinas, os Zés, os que têm pé chato, caspa, unha grande no dedo mindinho, barrigudos, carecas e por aí adiante.

No fundo, o que ressalta dos comentários colocados pelo (a) A. Capaz, é a colagem à posição oficial do CAORG, nomeadamente no que concerne ao que deve ser o Museu Roque Gameiro e de qual o aproveitamento a dar ao Largo das Eiras.

Ficámos a saber, nós os “mindericus vulgaris”, que, para se poder ter ou expressar opinião , é necessário preencher requisitos mínimos, nomeadamente, ter sido Autarca, pretender vir a sê-lo ou “ter feito alguma coisa por Minde”!
Perdoem-me a expressão, mas isto não lembra ao diabo!
Estamos assim sujeitos aos “diktates” de uma “Nomenklatura”, à boa maneira soviética, que determina o que se deve fazer, onde se deve fazer e cuja atitude, perante qualquer opinião crítica, é de sobranceria e de arrogância, revelando um autismo que julgaria arredado de cabeças tão bem pensantes, tão cultas e tão omniscientes!
Continuem com a vossa cruzada de mãos dadas com o poder autárquico e ao arrepio de uma consulta popular, e contentem-se com uma “espécie de museu” para albergar as obras do maior aguarelista português de todos os tempos!
Em contrapartida verão nascer na sede do Concelho um mamarracho intitulado "museu da pele” que albergará um acervo sem qualquer interesse para além das fronteiras do Concelho e para o qual estão consignadas avultadas verbas.
O poder instalado na Câmara, convençam-se disto, não gosta de Minde e, se não for pressionado pela esmagadora maioria dos Mindercos ( Os “Mindericus Eruditus e os Mindericus Vulgaris”), não cederá mais que umas migalhas para que vocês, os do CAORG, tenham um museuzeco, sem dignidade, sem eira nem beira, e, ainda por cima se mostrem atentos, veneradores e obrigados.
O mesmo raciocínio se aplica à hipotética intenção da destruição do Largo das Eiras, com a construção de um edifício para exploração conjunta da Sociedade Musical Mindense e do CAORG.
Aqui, que ninguém nos ouve, digam-me: vocês acham que uma solução deste tipo agradaria à População? Acham que seria possível a coabitação de duas instituições tão díspares, com uma cultura tão diferente, com um modelo de gestão tão distinto?
Deixem os tiques estalinistas, desçam à terra, auscultem a População e depois, qualquer que seja o caminho encontrado, vão à luta!
Apoiados por todos!


PS-
Agora, o que não faz qualquer sentido é a “deserção” do Dr. João Manuel Querido.
A pressão da crítica, quantas vezes injusta, é grande e temos que saber enfrentá-la.
Por isso, caro Dr. J.M Querido, o seu descontrole perante o stress faz-me recordar os tempos da Escola Primária quando, alguns alunos sob a pressão de uma pergunta difícil, se descuidavam e se ouvia, quase de imediato, uma voz lá do fundo :” Sô Prufessô, este menino vazou-se!
Foi o que lhe aconteceu, Dr. Querido, vazou-se e é pena!

vmcs disse...

É pá, esta foi forte.

Malta, vamos lá acabar com isto.

Já basta de "peixeirada".

Vítor

PS: Agora ainda aparece aí a "coisa" a dizer que fui eu que escrevi este post anterior hehehehehehe

Anónimo disse...

é pá brutal.
tá demais.
esta é para passar p/ o best off do minde-online.
"a pirâmide intelectual e cultural de minde e a organização em colmeia do CAORG".

lindo de cair para o lado disse...

POIS EU PERTENÇO À ÉLITE CULTURAL, FINANCEIRA, SOCIAL E TUDO O QUE QUISEREM. POVÃO NÃO, MUITO OBRIGADO. GENTE COM CATEGORIA POSICIONA-SE NO CUME. MAI NADA!!! Mas... falar em elites em Minde, tenham lá paciência... só se forem elites da parolice!!! Quaisquer umas que por lá julguem existir, meus amigos, engano puro... mas andam contentes. é mais ou menos como a lili caneças nas revistas, ela julga que é vip e isso já a faz feliz. Ai santa paciência me valha. Deve ser do ar das serras, atrofia os neurónios à malta e depois ficam com a mania da altitude intelectual que nem existe.

pm disse...

Uma bonita prosa a do anónimo que começa por referir o meu nome.

Permita-me uma correcção que tem equivocado muita escrita.

O JM Querido, num post sobre a autoria arquitectónica da Casa Açores, apenas transcreveu um artigo da Anafre onde vinha uma referência à Casa Amarela, e nos comentários interrogou-me sobre os conhecimentos que eu teria sobre esse assunto. Quem, posteriormente, publicou os dois próximos posts, lhe chamou o "Mistério da Casa Amarela" e transcreveu o excelente comentário do Sr. A. Nogueira, fui eu, PM.

Posts que inclusivamente o Portal Minderico reproduziu e recomendou na sua primeira página.

O JM Querido, não escreveu nada, a não ser um pequeno comentário final em resposta ao Sr. A. Nogueira.

Não pretendo reinvidicar a autoria de nada, mas também não deixo que outros sejam acusados de algo que não escreveram.

PS:
Afirmei que não iria responder a qualquer comentário neste post, mas, como se trata de mais um equívoco, aqui fica o esclarecimento.