17 outubro, 2007

Ainda o "caso Fojo"

...Após ter sido detido, o empresário foi encaminhado, pelos militares, para uma consulta de psiquiatria no Hospital Curry Cabral, em Lisboa, tendo regressado a casa ao início dessa noite.

...Ontem, o homem deslocou-se ao tribunal, a fim de prestar declarações. No entanto, por falta de advogado, regressou a casa, aguardando por uma nova inquirição. Até lá, não está sujeito a qualquer medida de coacção.
Quando soube do sucedido, o presidente da Câmara, Luís Azevedo, nem queria acreditar. "Conheço bem a pessoa, com quem já me relacionei em termos profissionais, e era de trato muito simpático. Não acredito que eu ou as outras pessoas visadas tivessem feito alguma coisa que justificassem estas atitudes contra nós", disse, ao JN, manifestando-se "preocupado". Notícia completa in "Jornal de Notícias" »»»

5 comentários:

Vítor Manuel Coelho da Silva disse...

Bem podia o senhor engenheiro Azevedo, Presidente da Câmara, proporcionar uma parceria entre a firma deste Senhor Fojo e o Grupo Lena, subempreitando esta alguns trabalhos. Seria uma maneira de impedir que a sua empresa fosse à falência, e garantir mais uma empresa em funcionamento no Concelho. Já hão tão poucas!

pm disse...

Seria uma boa solução, para esse e muitos outros casos em que são preteridas as empresas do concelho.

Principalmente em trabalhos e obras dispensadas de concurso, como foi o exemplo do telhado da Casa Açores, em que nenhum empreiteiro de Minde foi sequer contactado.

Vítor Manuel Coelho da Silva disse...

Caro Pedro

Estou para convidar o Sr. António Fresco para dar uma entrevista ao Portal Minderico. Queres fazê-la a meias comigo, caso ele aceite?

Também penso convidar o Sr. Carlos Achega. Vai uma "panelinha"?

Anónimo disse...

Duvido k o Fresco aceite.
Pois se ele na altura das eleições se recusou a participar nos debates no CINE-TEATRO....

pm disse...

Também duvido que o Sr. António Fresco aceite.

Por mim, embora não tenha grandes capacidades jornalísticas, nem grande valor representativo na comunidade Minderica, estou sempre às ordens para colaborar.

Seria mais interesante e instituicional convidar o Jornal de Minde.