04 dezembro, 2008

A lógica iluminada (ou a falta dela)

Não tínhamos este hábito, mas nos últimos 3 anos a Junta de Freguesia de Minde tem vindo a apostar na iluminação de Natal na rua principal de Minde. Sem dúvida que fica mais bonito, e sempre dá um certo ar mais colorido a este deserta e desolada vila dos nossos dias. A lembrança da época e espírito de Natal também são factores positivos a reter.



Mas será que tem lógica, nos tempos que correm, um investimento desta natureza? Que valor acrescentado traz este "folclore" a Minde? Não seria mais razoável contentarmos-nos com uma bonita e grande árvore iluminada no centro da terra? A querer-se a vila iluminada, não seria preferível que a Junta investisse esta verba valorizando, por exemplo, as festas do Divino Espírito Santo? ....São apenas meras dúvidas e suposições.

Uma ronda pelo país dá para ver uma poupança geral nestas iluminações, e até a própria vizinha Mira D' Aire, que tem grande tradição porque conjuga esta época com as festas da terra, reduziu a opulência e quase que se limita ao largo da Igreja. Resultado dos tempos.

Minde tem problemas graves de desertificação e todos os caminhos são bons para inverter o processo, mas acreditar que, colocar uma dúzia ou duas de arcos com luzinhas coloridas em ruas desertas, contribui alguma coisa para isso, é andar a leste.

Não faço idéia do que isto custa, e sendo a empresa da terra do Presidente da Junta, até acredito que seja um preço em conta, mas..., Minde, presentemente, tem outras necessidades e prioridades.
Feliz Natal !!!

PS: Fotos tiradas no passado Sábado às 23.45h

4 comentários:

Anónimo disse...

Tudo o que é bom e importante em Minde, que foi criado pelos nossos avós, muitas vezes com grande custo pessoal e patrimonial, está nas mãos de gente de fora de Minde, que tem as suas raízes e principalmente o seu coração noutro lado.

Isso até nem é grave por aí além. O que é grave e espantoso é que essas pessoas estão em lugares cimeiros e não gostam de Minde nem dos mindericos.

E não têm medo de o apregoar a quem os quiser ouvir e praticar actos e mais actos nesse sentido.

ps: alguém sabe informar do custo e termos de pagamento desta iluminação de Natal?

Anónimo disse...

Agradar a gregos e a troianos é que é mais complicado.

O que será que aqui se escrevia se ficássemos apenas com um pinheiro de natal??

pm disse...

Pessoalmente escreveria que, mediante os tempos que correm, teria sido a medida mais acertada.
São opiniões. Eu tenho a minha e ... assino.

Anónimo disse...

Alguém sabe informar do custo e termos de pagamento desta iluminação de Natal?

É segredo?!!

ps: por mim, deviam gastar este dinheiro na ajuda aos pobres da freguesia de Minde nesta altura, associando-se às associações que o fazem, como a Igreja, Cáritas, Bombeiros e outros que agora não me recordo.

Mas posso mudar de opinião, se ao menos me disserem quanto é que gastaram.