29 abril, 2008

O comboio de Minde

Acabadinho de sair do Carsoscópio, perguntei aos meus amigos: não se importam de parar em Alcanena e ver uma exposição sobre comboios?

Claro que as crianças disseram logo que sim. Primeiro problema: encontar o local da exposição. Não há uma única tabuleta a indicar o Pavilhão Multiusos. Nem na rotunda onde começa a estrada para Minde, onde efectivamente está o Pavilhão. Comentário de alguém - isto é para as pessoas de Alcanena.

A Exposição consistia em alguns documentos relativos ao antigo ramal de Torres Novas a Alcanena, muitas fotografias de máquinas, alguns objectos antigos utilizados pelos ferroviários e a única coisa que entusiasmou os miúdos - uma linha de comboio em miniatura, com vários comboios em andamento.

No fim, uma surpresa: um espaço intitulado «o comboio de Minde». Que não era nem mais que um comboio também em miniatura da colecção do Sr. César Augusto Mengas Santos e que soubemos agora, foi doada por ele ao CAORG para exposição no futuro Museu Roque Gameiro.

Obrigado Sr. César.

4 comentários:

Mindericus Vulgaris disse...

Gesto bonito este do Sr. César Santos. Está de parabéns, assim como o CAORG.

Anónimo disse...

O sr Cesar tem bom coração e é um homem porreiraço, mas tem um grande defeito, é lampião...
Parabens sr Cesar, gesto bonito...
Um abraço
O Santo.....

Anónimo disse...

Boa notícia. E já agora, se me permites, remeto para a história da minha ligação ao comboio do meu primo http://www.minderico.com/minderico/artigo.asp?cod_artigo=144171

JQM

JQM disse...

E já agora, se me permitem, remeto para o impacto de um comboio Marklin no imaginário de uma criança dos anos 60 http://www.minderico.com/minderico/artigo.asp?cod_artigo=144171

JQM