16 fevereiro, 2009

Desafio laranja


Num post anterior, com o título "Que é feito do PSD Alcanena?", foi colocado um comentário anónimo, assinado como Jovem Minderico.
É sugerido um desafio político para o surgimento de um candidato minderico, e é indicada a via PSD como forma de lá chegar e ganhar (no mínimo) um vereador.

Desconheço a realidade no seio do PSD Alcanena, e não sei se o comentário se baseia numa análise verídica. Mas, perante o cenário apresentado, a lógica do escrito revela um ponto de vista e uma solução muito interessante para o espaço político de Minde.

Anónimo disse...
Olá.
A Dra. Ana Cláudia não vai ser a candidata do PSD.
O PSD está à procura de candidato para a Câmara de Alcanena.
Essa procura está difícil, devido ao pouco peso do partido no concelho, às divisões do PSD local (pequenino mas dividido) e à perspectiva de, independentemente de quem é o candidato, vir aí nova cabazada…

Há quem diga também que o PSD e a Dra. Ana Cláudia, por motivos puramente políticos e de luta partidária, preferem não apresentar lista para facilitar uma reeleição dos ICA’s e a derrota do PS. Se isto for verdade – que não é – era o fim da picada, o exemplo da podridão da política e um facto que levaria a que o PSD Alcanena nunca mais se endireitasse…

Mas…,
Esta é a oportunidade ideal para o PSD e para alguns jovens quadros do PSD, de Minde e do concelho, fazerem uma jogada genial para o futuro. É, também, a hipótese de Minde sobressair mais em Alcanena no próximo mandato.

Com o vazio actual no PSD, está criado o cenário ideal para o PSD apresentar, como candidato n.º 1 à Câmara de Alcanena, um Minderico!

Porquê?
- Não têm nada a perder.
- A eleição de pelo menos um vereador estará garantida, sendo até um dos cenários em que o PSD entra na disputa pelo concelho ou pelo menos na luta por uma possível coligação, considerando que o PS e os ICA’s repartem votos.
- É provável que a votação para ambos os órgãos autárquicos aumente muito.
- Será garantido um destaque à lista do PSD que dificilmente alcançaria de outro modo.
- É uma lição aos caciques locais e a alguns personagens, que continuam centrados apenas em Alcanena.
- É um agradecimento às gentes de Minde, que têm sido o alicerce do PSD.
- É um gesto de cortesia às gentes de Minde, colocando a freguesia pela primeira vez com um candidato a Presidente de Câmara. É um gesto político e simbólico de grande importância, com repercussões para o futuro e que as gentes de Minde não esquecerão tão cedo.

nota: e não basta chamar um n.º 1 de Minde. Há outras freguesias e localidades do concelho que merecem e têm gente muito capaz e promissora dentro do PSD.

Assin.: jovem Minderico que não vota PSD a nível nacional mas votou há 4 anos a nível local.



COMENTÁRIO / ADENDA:
Já há um ano atrás, o blog
Debater-Minde, colocou esta sugestão:

"E que tal uma lista só de mindericos à Câmara?
(...)
Não é mal pensado.
Provavelmente, elegeria, no mínimo, um vereador e 3 membros da assembleia municipal.
É que 850 votos no Concelho de Alcanena já dão UM VEREADOR e 3 MEMBROS DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL…
Só a freguesia de Minde tem 2850 votantes inscritos e 1500 votantes habituais... E numa situação destas, imagine-se a mobilização para votar, a que somaríamos certamente alguns votos de outras freguesias do concelho. "


3 comentários:

pm disse...

Grande oportunidade de Minde se afirmar no concelho.

Este cenário é muito realista e Minde, o Concelho, e o PSD só têm tudo a ganhar e nada a perder.

Existem condições para uma boa lista competitiva, e existe boa gente em Minde e no Concelho, capaz de trazer algo de novo ao panorama político, e evitar a bipolarização entre o PS e ICAs. Possívelmente assistiriamos a mais uma vitória ICA.

O PSD faz falta como fiel da balança, e Minde poderá reforçar a sua posição em Alcanena através do PSD.

Ora aqui está uma boa altura para os políticos de Minde puxarem dos galões e conjugarem esforços para apresentar uma lista inovadora e com um Presidente do Ninhou.
Ficava bem e creio que os resultados iriam ser muito positivos.
Todos teriam a ganhar, incluindo o PS.

Anónimo disse...

A táctica é simples:

a) Os Icas deixarão de ser Icas, e com o Sr Eduardo Marcelino para presidente e o Sr Carlos Malaca para a assembleia virão com outra sigla e absorvem o eleitorado PSD.

b) O PS ficará encurralado. De um momento para o outro passa a ter o tabuleiro desequilibrado.

c) Vitória estrondosa do TUDO NA MESMA, com funeral do PSD e o PS a fazer figura de corpo presente.

O CONTABILISTA

Anónimo disse...

De facto o PSD não tem peso a nível concelhio.
Temos então que encontar um candidato de peso!
Que tal o Rijo?