22 fevereiro, 2008

Vereadora critica carta educativa de Alcanena

A vereadora do PSD da Câmara de Alcanena, Ana Claúdia Coelho, mostra-se preocupada com as incoerências existentes na carta educativa do concelho, dizendo na reunião de segunda-feira que o documento está mal redigido e cheio de gralhas. “Os números nas tabelas não fazem sentido, existem textos repetidos e há uma fraca contextualização” refere a vereadora, solicitando ao presidente da câmara que nomeie um conselho para rectificar o documento sob consequência da mesma ser alvo de más interpretações e ‘chumbada’ por parte da oposição na assembleia municipal.

Apesar dos prazos apertados, o presidente da Câmara de Alcanena, Luís Azevedo (ICA), convocou uma reunião com a presença de um membro de cada força partidária, que se reunirá numa sessão extraordinária no próximo dia 18 para ultrapassar as falhas no documento. In "O Mirante"

6 comentários:

Anónimo disse...

Pedro, poderias transcrever aqui a tal carta educativa?

Anónimo disse...

Poderia a senhora vereadora colocar aqui a sua própria carta educativa para o desConcelho de alcanena? Só para compararmos.

pm disse...

Eu bem gostaria, mas desconheço o conteúdo da tal carta.

Anónimo disse...

Perdão, das tais cartas: a da camara e a da vereadora tão prolixa para compararmos

pm disse...

O que sei sobre esta matéria é o que a notícia publicada no Mirante refere.
E não refere que a Sra. Vereadora Ana Claudia tenha uma carta educativa alternativa, mas sim que a mesma entende que o referido documento apresentado pela CMA tem muitas incoerências e gralhas, designadamente números e textos repetidos.
E mais não sei.

Anónimo disse...

Então foi um problema de dactilografia e de fotócopias. Agora percebi.