11 junho, 2007

"Stressjazz"

Ando stressado, irritado, cansado e a ficar impossível de aturar.
Até aqui tubo bem. Sou nervoso, mas, por natureza, estou habituado e costumo aguentar. O pior é quando começo a desmoralizar... e a duvidar de "se vale a pena?".
A carolice tem limites, e a boa vontade também.

....
Onde é que está essa malta nova que passa a vida a criticar, sentadinhos no café, a dizer que Minde está uma tristeza onde nada se passa.
Não se passa porque também ninguém quer fazer por se passar.
Todos anos muitos se oferecem, mas quando chega a hora da verdade, nem vê-los.
E nós continuamos a ser os mesmos três ou quatro, já a ficar carecas e com vidas próprias, que contamos com as "ofertas" e depois temos de "gramar a trabalheira toda".
Assim não dá. Nem pensar... A carga está a pesar muito... e a CAROLICE TEM LIMITES!!!
Dasabafo pessoal no Xarales »»»

13 comentários:

Anónimo disse...

que me perdoam mas onde estão esses meninos jovens ,da vila viva minde e mais não sei o quê me desculpem... chegaçam á frente !!!! muita parra e pouca uva ...devem pensar que tudo cai do cèu desculpem este meu desabaso....

Anónimo disse...

Têm a malta toda do Caorg a ajudar e ainda se queixam?

pm disse...

Aqui ninguém se queixou.
Foi apenas um desabafo pessoal e alerta.
Mas dispensamos bem esse tipo de comentários empregnados de picardia.
Somos poucos mas unidos !!!

wolfinho disse...

Não dês confiança a comentários postos por cobardes (leia-se anónimos)
Esses criticos estão tão fartos de fazer coisas por minde que o cansaço não lhes premite assinar os comentários.

Anónimo disse...

Verdade que os Jovens não se mexem mas tambem ninguem se mexe para ir ter com os jovens e convidar estes com uma ideia clara do que querem fazer

pm disse...

"ninguem se mexe para ir ter com os jovens e convidar estes com uma ideia clara do que querem fazer"

Francamente !!
É preciso ir buscá-lo a casa? Diga-me a hora que eu mando-lhe uma limousine.
Já agora, mande-me a morada para eu lhe enviar um dossier prévio a perguntar se concorda com tudo?
Acha que deve ser assim? Os funcionários do n/ departamento de recrutamento ainda oferecem uma viagem ao Brasil aos primeiros dez candidatos a colaborar com o JAZZminde.

Se a vida fosse assim, eu estava agora nas Seychelles (nem sei como se escreve) e não aqui agarrado ao teclado.

O JAZZminde tem um projecto definido, bem documentado na internet, e se quiser colaborar basta aparecer na sede do festival ou enviar-nos um mail a oferecer a sua disponibilidade.
Já convocámos várias reuniões públicas, e os tais jovens ficaram aonde?

Perdoe-me, caro anónimo, mas a sua conversa é do tipo de que nasceu com a barriga cheia.

Anónimo disse...

eu bem te avisei....ESSES betinhos e quequinhos filhos de pais pseudo riquinhos ,querem é ter visibilidade á custa do zé povinho, mas e3ste já não vai em cantigas!!!! VILA VIVA MINDE não me façam rir devem ser mais uns candidatos para as próximas eleiçóes trabalhar é para o preto.... e como as ideias não partem dele ou deles não interessa

Anónimo disse...

Já viste a trampa que tu tens que aturar neste blog, PM?

É cada ressabiado...

Anónimo disse...

NÃO LIGUEM MALTA DO JAZZ POIS PARA FAZER NINGUEM APARECE MAS PARA DEITAR ABAIXO UIIIII SÃO AOS MONTES. É SÓ DÔR DE COTOVELO E DE BARRIGA POIS O FESTIVAL TEM TIDO SUCESSO, PEDIA APOIO AO BIA E DEIXA-SE UMA CARRADA DE PAPEL HIGIENICO DA RENOVA POIS COM TANTA DOR DE BARRIGA VAI HAVER MUITA DIARREIA!

pm disse...

Gostei dessa do papel higiénico. Tenho que falar com o Alberto.

Simão Gibellino Achega disse...

Caro Micas, tal como acordado enviei-te as maquetes de estudo para o cenário do jazz, bilheteira, zona de merchandise e outdoor.
Se gostarem liguem-me para nos reunir-mos e iniciar a planificar as coisas.
talvez consiga arranjar um patrocinador para a alcatifa.
Já falei com alguns amigos, que se disponibilizaram para ajudar na montagem de tudo.


Em relação ao comentário sobre passo a citar:
«...ESSES betinhos e quequinhos filhos de pais pseudo riquinhos ...»
Sinceramente, o seu discurso faz lembrar as reuniões sindicais dos anos 70, recordo-lhe que estamos em 2007, e que a esta altura já saberá a diferença entre protagonismo e altruísmo.
VILAVIVA é algo que visa simplesmente unir aqueles que querem fazer algo de bom por Minde.
Como sempre, em vez de haver reacções positivas, há imediatamente reacções pouco felizes como a sua, que chegam ao cúmulo de politizar algo tão simples como criar um movimento independente que dê um novo dinamismo cultural à terra e que funcione em consonância com todos os grupos e entidades da terra.

Simão Gibellino Coelho Achega

Anónimo disse...

sr. SIMÃO queira aceitar as minhas desculpas. não foi minhas intenção ofendê-lo.
pelo respeito que me merece penso que as intenções são as melhores, tudo o que vier pelo engrandecimento desta terra terá sempre o meu apoio.
Foi
um desabafo num dia mau. queira assim aceitar pois as minhas mil desculpas........

Anónimo disse...

ASSIM SIM BOM ENTENDIMENTO EM PROL DE MINDE E DO SEU FESTIVAL JAZZ. GOSTEI