19 junho, 2007

Censura

Na última edição do Jornal de Minde, dois autores de artigos devidamente assinados, usaram do direito e costume que o Jornal de Minde oferece a todos os conterrâneos, e escreveram um manifesto do que terá sido a sua opinião referente à I Feira do Concelho de Alcanena, e seus organizadores.

As opiniões manifestas não foram muito do agrado do partido no poder, e vai daí que um alto representante do executivo camarário, indignado e mandatado pelos seus superiores, pega no telefone e liga para o Director do Jornal de Minde.

- Está lá? É o Sr. Padre Albino?
Nós aqui na câmara estamos muito aborrecidos com o JM. Como é possível o jornal publicar certas coisas? Agora o jornal passou a fazer política?
Já nas eleições passadas publicaram a publicidade do partido laranja na contra-capa com dimensões irregulares. Agora dizem mal dos autarcas. Não pode ser. Desta vez não vamos ficar quietos. O bispo vai ficar a saber o que o JM anda a publicar, e vamos pensar bem se iremos ou não processar judicialmente o JM.

Do outro lado da linha, o "coitado" do Padre Albino, que é Director do Jornal de Minde por inércia do cargo de Pároco de Minde, "caído de pára-quedas" na direcção de um jornal cinquentenário e gerido por gente respeitável e idónea, deve ter ficado com os cabelos em pé e a pensar em qual seria a cena escandalosa que estava envolvido:
- Sim... Como? Como? ...O quê?... Não sei de nada. ...Onde é que vocês vão? Bem.... vou ... falar com
... ,deve ser um mal entendido... O Jornal....


O diálogo é fictício, mas a situação é verídica.

Eu nem queria acreditar!!
Como é possível uma situação destas? Já não existe liberdade de imprensa? Os artigos são ofensivos? Não estavam assinados por dignos cidadãos?
Só nos faltava agora que a "Câmara" controlasse o que um jornal local e independente edita.
O Jornal de Minde, uma instituição com mais de cinquenta anos, gerido por gente credível e respeitável, não alinha em lobbies amarelos (ou de outra cor), e já é assim ao longo de meio século.
É tempo de algumas pessoas entenderem que a censura já acabou há quase trinta anos, e que o JM não é um jornal do poder. É de Minde. Actualizem-se.
O Jornal de Minde é de todos os Mindericos !!!

9 comentários:

Anónimo disse...

Os icas habituaram-se a tomar contas de todas as colectividades de Minde. Só falta o jornal. O ataque vai continuar até lá meterem algum doutor novo cheio de promessas.

pim-pim

Anónimo disse...

Não dêem muita importância a estes estrebuchares do regime.

E, por favor, alguém explique ao Padre Albino que isto são manobras intimidatórias que, como é óbvio para qualquer pessoa que tenha um bocadinho de cabecinha, não vão levar, nem poderiam levar a nada...

O jornal de Minde tem que publicar tudo o que lá se escreve, quer tenha um teor político, quer não tenha. Quer provenha de A, quer venha de B.

Nem poderá deixar de fazer, até porque sempre o fez (e sempre teve a fama de, através do Sr. Agostinho Nogueira, favorecer o PSD), pelo que nem compreendo como é que há alguém que tem o descaramento de vir agora perguntar se o Jornal de Minde também trata de política! Então, se a política não é nem mais nem menos que a tudo o que nos rodeia, a ciência, ou arte, que trata da vida em sociedade, etc, etc.

O que eu gostava é que alguém denunciasse de forma concreta o autor desse telefonema. O Sr. Padre Albino que se chegue à frente, que não faltarão Mindericos para cerrar fileiras se algum destes parolos, que pensam que o que são e fazem interessa para alguma coisa, pensar em fazer alguma coisa.

Um minderico a madrugar para mudar algumas agulhas

Anónimo disse...

Força Padre Albino

joao coelho disse...

É de repudiar estas atitudes dos icas mas nao podemos esquecer que o proprio jornal de minde tambem sempre fez censura.O jornal de minde e a igreja catolica atraves dos padres que tem dirigido o jm.
Estao bem uns para os outros.

joao coelho b) disse...

Alguém pode informar quem é que fez o telefonema?

zclio disse...

O Assessor do Presidente Daniel Café telefonou ao Sr. Padre Albino e o Vereador João José telefonou para a comissão fabriqueira

joão coelho de meia-idade disse...

isto são só fait-divers.
preocupem-se é com o que interessa. se o jornal de minde ou o padre albino se ofenderam ou acham que há motivos para uma tomada de posição, para o próximo n.º logo se ouve dizer.

Anónimo disse...

O editorial do Padre Albino vai ser de arrasar. Aguardem.

Anónimo disse...

Se bem conheço os membros do jornal de minde vão todos enfiar a viola no saco e não vão escrever nada em desagravo. É que podem ter que ir pedir mais dinheiro para obras na igreja !!!!!!!