08 junho, 2007

Feira do Concelho de Alcanena em discussão

O presidente da Câmara de Alcanena tem dúvidas sobre a continuidade da 1ª Feira do Concelho, que se realizou no início de Maio, durante as comemorações do aniversário do município. Em causa está a participação de algumas juntas de freguesia. “Houve juntas que se empenharam, houve juntas que não se empenharam e outras simplesmente baldaram-se”, afirma Luís Azevedo (ICA). O autarca quer agora promover uma reunião com todos os presidentes de junta para discutir o futuro do certame e para debater “as diferentes perspectivas a implementar no futuro”.

A 1ª Feira do concelho de Alcanena decorreu no Pavilhão Multiusos de 11 a 17 de Maio com o objectivo de promover a cultura, a história, o património e as actividades económicas do município. Cada uma das 10 freguesias foi convidada a participar com um expositor onde era promovida a sua realidade local. No entanto, nem todas as juntas aproveitaram a oportunidade.

Alheio ao desagrado pela atitude de alguns autarcas do concelho, o público respondeu em massa à realização do evento. Segundo Daniel Café, chefe de gabinete do presidente da câmara, os registos mostram uma boa afluência, com 200 entradas por hora. “Os objectivos foram totalmente atingidos”, refere. Ainda segundo o responsável, houve quem pedisse para que a feira se prolongasse por mais dias, já que esteve aberta ao público em geral apenas no primeiro fim-de-semana, sendo o tempo restante destinado à visita dos alunos das escolas do concelho. Daniel Café desdramatiza a alegada “falta de empenhamento” de algumas juntas de freguesia, embora a reconheça. Quanto à continuidade da feira, revela que existem propostas para que esta se realize apenas de 2 em 2 anos, que estão ainda a ser analisadas.

COMENTÁRIO :
Afinal a Feira foi um êxito. Será que estamos a falar da mesma Feira?
O Presidente da Câmara tem dúvidas sobre a sua continuidade, mas o seu Chefe de Gabinete afirma que os "objectivos foram totalmente atingidos".
É caso para perguntar: Quais serão os objectivos deste executivo?
Com autarcas assim nem vale a pena estarmos preocupados quanto ao futuro do concelho. Venha a 2ª Feira !!!!

10 comentários:

Anónimo disse...

Estes icas são a alegria do concelho. O chefão diz que as freguesias se baldaram, mas o grande Daniel diz que o público occorreu em massa.
À ganda Daniel. É assim mesmo!

joao coelho disse...

Quem leu a "Náusea" de Jean Paul Sartre sabe o que os habitantes do concelho de alcanena sentem hoje em dia.

Náusea, e não me refiro ao cheiro que vem da etar.

Náusea de tanta incompetencia e cinismo.

Grandes bestas!

Anónimo disse...

registos de entradas de 200 pessoas por hora.....que ganda sucesso este a mentir e um comboio a andar é a mesma coisa.

200 pessoas não estavam no concerto da banda quando esta lá foi tocar.

pelos numeros desta pessoa devem ter visitado a feira cerca de 50000 pessoas.

não me faça rir!!!!

lp

Anónimo disse...

pior que a poluição da etar de alcanena é a poluição provocada pelos icas

Anónimo disse...

A Sabdra Russo "a tocar" flauta é muito sexy ;-)

wolfinho disse...

Isto pode ser uma questão de zeros.
É que como documeta a foto (esta foi tirada no domingo pelas 15:00) na altura estavam cerca de 20 pessoas no multiusos. Será que não houve um problema de tradução???

Na minha modesta opinião, mais vale fazer pouco e bem feito que muito e muito mal feito.

Anónimo disse...

Como diz o nosso amigo wolfinho, isto pode ser uma questão de zeros. Talvez quisessem dizer 20 pessoas por hora ao invés de 200. lol
Já agora gostava de dizer, que gostei d a ideia de juntar a cultura das diversas freguesias do concelho no mesmo pavilhão. Acho que foi uma ideia positiva.
Contudo, houve uma coisa que me deixou bastante triste e como minderico que sou não gostava de deixar passar em branco (porque é da minha terra que estamos a falar). Sendo Minde a segunda freguesia com mais habitantes no concelho (a seguir a Alcanena), fiquei triste quando só vi, nesta exposição um tema, os têxteis de Minde. Fiquei triste porque foi a única coisa que vi de Minde. Será que em Minde as colectividades não têm expressão? E o nosso pintor de aguarelas (RG)? E o calão? Será que não havia mais materiais a expor? Será que são só mantas?
Sei que a indústria têxtil é uma das marcas fortes da nossa freguesia, mas há outras.

P.S. A próxima fez que escreverem textos em computador, por favor, utilizem correctores ortográficos, não custa muito e ajuda a ter uma boa em imagem. Nos textos que podemos ver nas fotos, havia em média um erro a cada 20 palavras. Parece pouco? Então olhem para a quantidade de texto que colocaram. E tirem as vossas conclusões.
Não que com isto estragar o vosso empenho na composição do nosso stand, só estou a alertar para que não se volte a cometer os mesmos erros no futuro.

M. C.

Anónimo disse...

Não viste a representação da EB23 de Minde?
Quando falas em erros ortográficos olha bem para o teu texto!
Haja Deus!

Um prof disse...

No auge da polemica sobre a licenciatura do primeiro ministro alguem na camara da covilhã mudou o registo de " licenciado em engenheiria civil " para ;

Bicharel

Anónimo disse...

Paulo Portas foi jantar ao hotel eurosol de Alcanena.

Meia duzia de gatos pingados nesse jantar.