18 junho, 2007

O Táxi Que Me Apanhou - II



Não. O II não significa o segundo livro de contos da Paula Capaz.
E é pena, porque a obra merece continuidade.
Neste caso o tal dois significa a segunda apresentação oficial da obra "O Táxi que me apanhou", uma colectânea de contos escritos por Paula Capaz.
Foi na biblioteca municipal de Alcanena, numa cerimómica simples e abrilhantada por um duo musical de alunos do CAORG.

O nosso amigo Raul Solnado (um gentleman dos antigos e um Homem da Cultura), caracterizou a obra da Paula com carinho e incentivo, e, a Paula agradeceu os apoios e manifestou a sua alegria pelo inesperado sucesso de um pequeno livro que resultou do prazer da escrita.
A representante da Editora Papiro inalteceu as qualidades da autora e, em representação da CMA, o Acessor do Presidente, Daniel Café agradeceu o momento, salientou a necessidade de mais cultura e autores no Concelho, e afirmou que CMA estará sempre disposta a apoiar este tipo de iniciativas.

Foi mais um d' ESTES MOMENTOS agradáveis, que acabou com uns drinks e croquetes, acompanhados de um "intruso do JAZZminde" que acabou a fazer campanha e desatou a distribuir convites pró jazz aos Vips. (estes gajos do jazz são uns aproveitadores).
Um Beijo, Paula !!

2 comentários:

Paula disse...

Obrigada Pedro, mais uma vez. Farei, em breve, publicidade ao jazzminde no meu blog. Beijos enormes.

Anónimo disse...

até que enfim vai falar em minde no blogue dela
tava dificel