28 setembro, 2009

Falando de estacionamentos


Ontem houve um pequeno concerto musical na Casa dos Açores.
Esta foto foi tirada às 18h30m. Aceitam-se comentários.



9 comentários:

Zé Cueca disse...

Nem quero imaginar o quanto caótico será o estacionamento neste largo nobre de minde quando o "mamarracho" estiver construído.

Será que depois estes concertos serão na mata?

Será que os músicos da banda terão transporte publico para virem aos ensaios?

Será que os pais terão de vir a pé buscar os filhos ao ballet?

Será que os vizinhos conseguiram tirar os carros das garagens em dias de ensaios de uma e outra colectividade?

Será que sou o único mentiroso!

Anónimo disse...

Sim, sim, vejam como é dificil viver no coreto sempre que há concertos, festas, funerais, passeios da terceira idade e afins. Imagino quando a plurisede estiver construida!

Anónimo disse...

pode sempre fazer se um silo a juntar as duas torres..

Anónimo disse...

.. alguns se pudessem até iam de carro para dentro da casa açores. se quizermos ir por ai o melhor é fazer ali um edificio com uns 6 ou 7 pisos (so com parques de estancionamento assim ha lugar para todos) mas ja agora porque nao fazem o mesmo no teatro k tem o mesmo problema?

Anónimo disse...

se vires a proposta do novo rumo, a cave é destinada a estacionamento

Ricardo disse...

gostava de ver a foto da praça e dos locais de estacionamento a mesma hora.o português esta mal habituado no que toca a estacionamentos e não e que seja contra ao parque de estacionamento subterrâneo.

Anónimo disse...

Para alguns não é preciso estacionamentos nesta zona.
Dizem que se vai a pé.

Quero vê-los quando estiver a chover.

Dar à disse...

Será que o projecto seguinte é demolir a Capela de Santo António para fazer o parque de estacionamento??

o memória longa disse...

Eu também não concordo nada com isto.

O que tenho a dizer a quem irá mandar é apenas o seguinte, como alguém escreveu há uns tempos:

“Senhor Presidente da Câmara: não teime em não ouvir o povo. Custa muito mais refazer uma má solução que a fazer bem de raiz.”

Permitam que nós contribuamos para a solução!
Desmintam a frase anterior. E as 2 frases seguinte:

“Pode falar-se muito, mas a oportunidade de participar nas decisões relativas à futura instituição está vedada. Este espírito é contrário à formação política da maioria que governa a Câmara.”

Só para informação de todos e verem bem a hipocrisia. Quem escreveu estas frases extremamente críticas relativamente às políticas e à forma de trabalhar dos ICA’s foi o Sr. Carlos Malaca. E quando as escreveu estava a referir-se exactamente ao Centro Cultural de Minde e ao Museu Roque Gameiro.

Podem ver aqui:

http://www.minderico.com/minderico/artigo.asp?cod_artigo=162242

http://www.minderico.com/minderico/artigo.asp?cod_artigo=162050