31 março, 2009

Vem aí a base de lançamento de Parapente en Minde




Água mole tanto bate até que fura, e vem aí a construção de uma base de lançamento de parapente na costa de Minde.
Após uma reunião na Casa do Povo de Minde entre os responsáveis do projecto Natura Minde e o vice-presidente da CMA, Eduardo Marcelino, onde foi apresentado o projecto BTT MINDE 2009 que inclui uma demonstração de parapente, o representante da autarquia mostrou-se bastante receptiva ao projecto e afirmou-se na disposição de colaborar.

No passado Domingo de manhã foi efectuada uma nova reunião no local de lançamento com o mesmo autarca, alguns elementos do Natura Minde e alguns técnicos convidados da modalidade, tendo-se chegado a conclusões bem positivas.
A CM Alcanena irá desenvolver um projecto e muito brevemente teremos máquinas no terreno a fazer a respectiva terraplanagem. Foram equacionados vários meios tecnológicos como a instalação de uma estação meteorológica que dará informações on-line aos praticantes da modalidade sobre a previsão dos ventos, e servirá simultâneramente de apoio e informação à Rede Nacional de Protecção Civil.

A avaliar pelo entusiasmo prevê-se que já em 7 de Junho teremos a base de lançamento de parapente, e, se na data apontada os ventos estiverem de feição, a organização do RBM 2009 está em condições de afirmar que teremos vôos de baptismo de parapente.
Por cerca de 30 euros qualquer cidadão poderá experimentar as sensações desta modalidade através de um vôo conduzido por um profissional. A não perder.



30 março, 2009

JAZZminde em Alcanena




O JAZZminde já toca. Iniciou-se com um concerto de abertura no passado Sábado no Cine-Teatro São Pedro em Alcanena, mas o melhor ainda está para vir.
A noite estava ventosa, desagradável, e a seleção nacional empatava à mesma hora na TV com a Suécia, mas mesmo assim o público correspondeu. Alguns lugares vagos, mas, como se costuma dizer, a sala estava composta.

A grande surpresa foi a XARAL'S DIXIE do Ninhou que animou a entrada e abertura do festival, e promete estar de pedra e cal. Brincalhões e com um reportório interessante, a sua pequena actuação arrancou uma grande salva de palmas.



Seguiu-se a actuação da Big Band LUME que encheu o auditório de música. Com excelentes executantes, não é uma banda de clássicos ou covers, mas no seu estilo experimentalista mostraram que são os melhores.
Nem todo o público saíu muito agradado, mas os mais entendidos e exigentes manifestaram-se muito exuberantes na apreciação desta banda.
A melhor definição veio do meu pai quando lhe perguntei o que achara do concerto: "Intérpretes de fina casta mas com um estilo um pouco avançado para aquilo que estamos habituados a ouvir. É Jazz !!"



Na próxima Sexta-Feira o festival continua em Minde com uma excelente noite dedicada aos blues e com a participação de uma banda vinda de Barcelona.
O Sábado será mais soft com músicos como Miguel Martins, Carlos Barreto e Paula Sousa que garantem qualidade artística e bons momentos. No Domingo o festival será à tarde (18h) e a grande expectativa estará no desempenho da XARAL'S BAND neste género musical. Será a sua estreia em festivais de jazz.
Os bilhetes estão à venda em vários locais de Minde, Mira de Aire, Alcanena e Torres Novas, e as T-shirts são de muito boa qualidade. Está à espera de quê?
Até JAAAAZZZZZZZZZZ !!!!

1ª Classe do Touquim da Piação do Ninhou


1ª Classe do Touquim da Piação do Ninhou na Classe do Mestre Migança Vera Ferreira / Carlos Amoroso - 27.03.2009

Cópia fusca para todos os xarales e anchos carranchanos, ao chegar ao meu parreiral ambrosiei e decidi gambiar a do pinto lopes para os meus filhos do fernando sobre a cópia fusca que jordamos na classe do Mestre Migança:

No planeta 27 da quarta sesta do margaceiro do planeta ancho de 2009, uma catrefa de cópios xarales e carranchanos jordou à classe do Mestre Migança para a primeira classe do touquim na piação do ninhou. Fiquei antónio forno por mirantar anchos xarales na classe para piar à modeia e não deixar escadeirar a piação. Se engenharmos todos, a piação não vai cair no galdino.
A Drª Vera começou por gambiar a do pinto lopes jordando cópia fusca a todos, para de seguida piar onde mirantou a borboleta, sobre o seu engenho da piação do Ninhou na Classe Ancha do Touquim no País das babosas e dos marcos. Piou aos xarales que iria jordar baiúca no Ninhou até ao 9º planeta do quadrazal do que jorda o da morcela. Seguidamente piei para os xarales que os meus videiros quando me jordoaram jordaram na chaveca que seria Carlos Amoroso, mirantei a borboleta na terruja do rinchão, onde engenho na classe dos pardinhas e onde jordo parreiral.

Na classe eram anchos os xarales que não penetravam o que piei pelo que a carranchana Alzira piou para todos na do badalo de Camões para que pudessem jordar na caturra. Para finalizar esta classe jordamos aos xarales um moinho da fonte para mirantarmos o que eles jordavam na chaveca sobre a piação do Ninhou. Para mim foi uma cópia fusca e fiquei António forno em mirantar os covanos a jordar os mirantes e as caçoas ao que nós piamos.

No fim da classe do touquim jordei ao chave d'ouro para grunhir uma da regatinha com uns filhos do fernando e mais antónio forno fiquei ao mirantar alguns xarais a piar à modeia, embora abecê. Paracópios a todos os xarais, fredericos de um cópio final de sesta e no próximo planeta 3 do quadrazal da do folar no mirantamos na Classe do Mestre Migança, pelas 21 do bandarra para mais uma classe do touquim. Ambrosio que quando jordar o quadrazal do Terraizinho Judaico já todos os xarales serão cópios a piar à modeia e a gambiar a do pinto lopes.

Um cruzeiro para os carranchanos
Carlos Amoroso

PS. Agora vou tarrantar que cheguei do Ninhou às 07 do bandarra e depois de trilhar o brancano com o joão da garota, cinqueto com genro da bia à marialva e marco da portela jordei o torquelho na da charneca e gambiei a do pinto lopes para os meus carranchanos. Jordo na chaveca que há classe de D. carlos de adobrar, por os cortiços já estão a piar e como já vos jordei às caçoas a maqueda ainda não está cópia para diante.

27 março, 2009

Alcanena lucra 200 mil euros anuais com parque eólico




O presidente da Câmara Municipal de Alcanena, Luís Azevedo, informou os eleitos da assembleia municipal que a autarquia está a lucrar 200 mil euros por ano (2,5% do valor facturado anualmente pela empresa) com o parque eólico “Chão Falcão 3” que está a ser implementado desde Julho de 2008 no lugar de Vale Alto, na freguesia de Minde.

Ao todo já foram colocadas 9 torres que geram dois megawatts de energia por hora, funcionando cerca de 2 mil horas por ano. Para além deste valor, a autarquia já recebeu os 250 mil euros prometidos, ao abrigo do protocolo de mecenato social, realizado com a empresa responsável pela instalação deste parque eólico no concelho.
Segundo Luís Azevedo, ficou ainda acordado que a empresa ia conferir, dentro do mecenato, apoio financeiro à Junta de Freguesia de Minde no valor de 25 mil euros.
Publicado no "O MIRANTE"

COMENTÁRIO:
Quando se trata de receber quem fica com o bolo é a CM Alcanena, e para a freguesia vem uma fatia de 10%.
Quando se trata de investir a balança é a mesma, e temos que andar sempre a pedinchar. Afinal onde é fica localizado o Parque Eólico? Não seria justo que houvesso um maior equilíbrio?
Acho que estamos a ser "comidos" com mais este negócio, cuja transparência só apareceu agora.


26 março, 2009

Xaral's Dixie


Conhece estes artistas?
São a novíssima Xaral´s Dixie made in Ninhou.
Fizeram a sua estreia no passado fim-de-semana em Albufeira, e vão fazer a sua apresentação oficial no JAZZminde 2009 no próximo Sábado em Alcanena. É a malta do dixie ritmo (e do copo também).
Venha saborear um JAZZ connosco !!





Orientador e Trompete: Pedro Félix
Megafone e Clarinete: Zé Francisco
Sax. Tenor: Gonçalo Frade
Trombone: Lúcio Vilela
Eufónio: António José Crachat
Tuba: Gilberto "Mad Max" Rosa
Guitarra / Banjo: Filipe "Não o Acabas" Feixeira
Bateria: Duarte Fonseca
Bombo: João "El hombre del culo peludo" Faria





E têm um blog: www.xaralsdixie.blogspot.com

Ourém e Alcanena vão arranjar estrada de Minde




A estrada nacional (EN) 357, que liga Fátima, no concelho de Ourém, à freguesia de Minde, concelho de Alcanena, vai ser arranjada na sua totalidade, depois das duas autarquias terem chegado a acordo quanto à forma como vai decorrer a intervenção.

“O consenso foi fácil de alcançar, pois existe de ambas as partes vontade inequívoca de requalificar uma via que não está nas melhores condições”, disse o vereador de Ourém Luís Albuquerque, que representou o município na reunião realizada em Alcanena, e onde esteve também o vice-presidente da Câmara local, Eduardo Marcelino.
Segundo uma nota de imprensa da Câmara de Ourém, “a autarquia irá iniciar o levantamento topográfico da via, para prosseguir com a execução do projecto”, que será acompanhado em permanência por técnicos dos dois municípios.

Recorde-se que apenas estava prevista a requalificação da EN357 no troço entre a rotunda sul e a rotunda das oliveiras, em Fátima, uma obra que seria da responsabilidade da Sociedade de Requalificação Urbana de Fátima.
Publicado no "O RIBATEJO"



Obras avançam no fim do mês
A requalificação da Estrada de Minde terá início no final deste mês, garante a Srufátima. A não ser que haja, salvaguarda o presidente do Conselho de Administração, “impedimento por motivos exteriores a esta sociedade que neste momento não são expectáveis”.

Nuno Nobre adianta que foi deliberada em reunião do Conselho de Administração da Sru, em 6 de Março de 2009, a decisão de adjudicação da obra ao agrupamento de empresas Desarfate – Desaterros de Fátima, Lda e Matos Neves, que apresentou a proposta de mais baixo preço. Esclarece também que a adjudicação ainda não foi efectivada, apenas a decisão de adjudicação no valor de 2.136 798,18 €.
O prazo de execução é de 180 dias.
O responsável informa ainda que no decorrer da obra serão dadas indicações acerca das alterações de trânsito necessárias ao decorrer da mesma, em articulação com as autoridades administrativas e policiais. Por outro lado será ainda colocada sinalização que indique os desvios necessários à utilização das estradas alternativas, quando aplicável.

Estrada de Minde recuperada até Alcanena
Refira-se que a Câmara Municipal de Ourém vai proceder ao arranjo da totalidade da estrada de Minde, que liga Fátima ao concelho de Alcanena. Até agora apenas estava previsto intervir na requalificação do troço entre a Rotunda Sul e a Rotunda das Oliveiras, no cruzamento com a EN357, por parte da SRU, Sociedade de Requalificação Urbana de Fátima.

A decisão camarária surge de uma reunião realizada em Alcanena, onde estiveram presente a vice-presidente local e o vereador Luís Albuquerque, que detém o pelouro, e onde foi possível chegar a um entendimento sobre a compatibilização dos projectos concelhios. Segundo Luis Albuquerque o consenso foi fácil de alcançar, pois existe de ambas as partes vontade inequívoca de requalificar uma via que não está nas melhores condições.
A autarquia irá iniciar o levantamento topográfico da via, para prosseguir com a execução do projecto.
Este procedimento será acompanhado em permanência por técnicos dos dois municípios.
Publicado em "NOTÍCIAS DE FÁTIMA"


Rosal Silvestre de Francisco Madeira Martins




Com a sala de conferências da Biblioteca Municipal de Alcanena completamente lotada, no passado sábado o escritor e poeta minderico Francisco Madeira Martins procedeu à apresentação e lançamento de mais um livro sobre poesia - Rosal Silvestre.

Francisco Madeira Martins
Nasceu em Minde a 7 de Janeiro de 1925, sendo o oitavo filho de João Martins e Palmira Madeira.
As limitações económicas duma família tão numerosa não lhe permitiram, depois de completar o ensino primário, ir mais além nos estudos pois teve de alinhar com os demais irmãos nos trabalhos da lavoura da pequena casa agrícola de seus pais.
Assim, sem outros horizontes culturais, decorreu o resto da sua infância, adolescência e juventude até 1943, ano em que aproveitou a presença em Minde, de um professor apto a dar-lhe explicações do ensino secundário as quais começou a receber em Janeiro desse mesmo ano. Com elas e com o seu esforço de autodidacta conseguiu, num semestre escolar, fazer o primeiro ciclo dos liceus, antigo 3º ano.
Embalado com esse sucesso dispôs-se a ir um passo mais adiante e, depois de breves passagens por escolas de Benavente, Santarém e Leiria, completou em 1945 o curso geral dos liceus, antigo 6º ano.
A partir daí, obedecendo à sua sensibilidade e inspiração, a sua actividade literária, tanto em prosa como em poesia não se deteve mais, com assídua colaboração em semanários como o Correio do Ribatejo, Mensageiro, Almonda e na revista Magnificar de Braga, sem contar com a sua presença constante no Jornal de Minde desde que este apareceu à luz em 1955.
Participou em dezenas de jogos florais em que sempre conseguiu honrosas distinções.
Publicou Aguarelas Mindericas em 1976. Tem colectâneas inéditas de poesia: Sonetos, Adiafa, Fruta do Tempo e Seara Mista. Em prosa tem Pedras, Poesia e Saudade (Contos e Crónicas).
Fez a sua vida profissional nos CTT, durante 36 anos, muitos deles como chefe de estação e supervisor. Aposentou-se em 1985. A partir daí dedicou-se a arrumar os seus escritos e, obviamente a escrever mais e mais.
O Rosal Silvestre que aí está, só saíu da gaveta para a aventura da publicação, devido ao encorajamento que, por muita amizade, seu irmão Abílio lhe deu.

O "presidente" Moisés no Jogo Duplo da RTP




O n/ conterrâneo Moisés Morgado, 67 anos, empresário comercial, marcou presença esta semana no famoso concurso televisivo Jogo Duplo apresentado diariamente por Carlos Malato.
O "covano" até esteve bem. Sorridente, fez o seu bluff fazendo-se passar por presidente da junta de freguesia, e sobre a matéria até disse umas verdades em jeito de brincadeira.
No concurso, depois de um bom início, a terceira ronda foi fatal e acabou por ser eliminado à 4ª ronda.
Parabéns Sr. Moisés. Agora a "coisa" quer é continuação.



24 março, 2009

E-mail dum amigo: 5º arraial da do andré do trompete


Carranchano Pedro
a filha do fernando Vera gambiou-me a do pinto lopes através da tece-tece do bruxo, jordando-me que tu querias piar comigo sobre o 5º arraial da do andré do trompete, e se eu queria engenhar contigo para piarmos à modeia ás varejeiras que jordarão ao Ninhou nesses passos. Gambio-te a do pinto lopes para te jordar que engenharei contigo naquilo que ambrosiaste. Dois planestas antes do próximo manel das festas jordarei ao Ninhou, se me jordares o nº do xambel de estribo, pio-te às caçoas para grunhirmos o João da garota e piarmos sobre o pelancho.
Um cruzeiro e uma tanganhada
Do carranchano, Carlos Amoroso


Aulas de Minderico / Piação do Ninhou





As da classe do touquim da piação dos charales do Ninhou

Dois planetas antes do manel das festas (27.03.09)
Às 21 bandarras
Na Classe do Mestre Migança

Venha piar à modeia!
Gambie o seu nome e dos seus terraiozinhos na classe do Mestre Migança


Aulas de Minderico
Sexta-Feira (27.03.9)
Às 21 Horas
No CAORG

Venha falar minderico!
Inscreva-se a si e aos seus filhos no CAORG

É já na próxima 6ª feira que a Vera Ferreira e o Carlos Amoroso vão iniciar um programa de Aulas de Minderico. Conforme os inscritos, irão ser ministradas aulas a classes distintas de crianças e adultos.

É uma oportunidade ímpar de aprofundarmos os nossos conhecimentos e de colaborarmos neste projecto de recuperação deste valioso património cultural que é a Piação do Ninhou.
Aproveite, porque isto não irá durar sempre. Os cursos terão a duração de aprox. dois meses.

23 março, 2009

L.U.M.E. em Alcanena




"LUME (Lisbon Underground Music Ensemble) é um colectivo de quinze músicos com backgrounds e experiências diversas nos campos do jazz, pop, rock, música clássica, contemporânea e improvisada.
Assumindo referências muito diversas que vão do Funk à música textural, do boogie woogie a ambientes impressionistas, o grupo procura aliar de forma sinérgica elementos de escrita com factores de improvisação, num contexto que se pretende esteticamente eclético e formalmente especulativo na concepção estrutural heterogénea.
O projecto é liderado pelo compositor Marco Barroso que leva a cabo o trabalho de direcção e composição."

http://www.jazz.minde.eu/



Esta é a excelente banda que, já no próximo sábado, dia 29, irá abrir a 5ª edição do Festival de Jazz de Minde (5º Arraial da do André da Trompete do Ninhou) no Cine-Teatro S. Pedro em Alcanena.
O município honrou-nos com o convite de levar o JAZZminde ao melhor palco do concelho e foi com muito prazer que o JAZZminde primou pela escolha de um cartaz de qualidade que dignamente representasse o n/ Festival na primeira vez que se estende à sede do município.
Apesar do enorme esforço económico, a organização escolheu esta excelente banda, convicta de que o Concelho de Alcanena merece o melhor, e a população saberá compensar o esforço com a sua presença.

Nos dias que correm, organizar eventos culturais em meios como o nosso, não é vida para ninguém. Por norma, as receitas de bilheteira não cobrem 1/3 do orçamento, e o resto tem que ser "esgravatado" aqui e ali. A rotina torna os organizadores nuns "pedinchões" e o "isto tá mau", "este ano não dá", "tentem pró próximo"..., são expressões vulgaríssimas, que nos levaram a tomar a decisão de este ano não massacrar as habituais ajudas empresariais de Minde que tanto nos têm apoiado. Apenas alguns subsídios oficiais (Governo Civil, CMA, JFM) e algum mecenado de amigos servem de suporte financeiro a esta edição. Mas a qualidade do festival não piorou. Melhorou. Vamos ter um bom festival, e nesta edição comemorativa dos cinco anos, até nos demos aos "luxo" de mandar vir uma banda (das boas) de Barcelona. Cinco anos foi o objectivo que esta equipa se propôs, e mais e melhor, tem sido sempre o lema.

Não é fácil tomar a decisão do vamos com isto para frente. A época não está para festas, a malta não tem dinheiro, a clientela tem emigrado, e os bons músicos fazem-se pagar. Por outro lado havia a necessidade de realizar este ano o festival, sob pena de, caso contrário, o mesmo perder embalagem e,... começar a esvaziar-se.
Apertar as mãos, desenhar um festival com uma programação top e do bom, começar e efectuar contratações e só ao fim sabermos com que dinheiro iremos contar para cobrir um orçamento que quase roça os 20 mil euros, começa a ultrapassar a carolice. Entra no risco.
Os bilhetes são de baixo custo (20€ - 4 dias e 7,5€ - 1 dia) e o bar será explorado pela Soc. Musical Mindense. Feitas as contas nesta altura do campeonato, chegamos conclusão que só uma adesão massiça de Minde e lotações esgotadas poderá tapar os euros e compensar o esforço.

Venha saborear um JAZZ connosco, é o apelo que a organização faz, em especial a todos os Mindericos, para que nos acompanhem numa representação digna e "caliente" em Alcanena. A banda é garantidamente do melhor, você não perderá o seu tempo, e o JAZZminde, ao fim de meia década, também já merece algum carinho de Minde neste aniversário.
E vai haver uma grande surpresa. Quem irá abrir e animar o espectáculo será a novíssima Xaral´s Dixie de Minde. Uma composição de oito músicos originários maioritária da Xaral´s Band e dedicados ao velhinho estilo dixie. Um show. Já têm festivais marcados e tudo. Irão adorar esta rapaziada.

Não fazemos peditórios, apenas lhe pedimos que nos acompanhe e que venha saborear um JAZZ connosco !!! Venha ao
5º Arraial da do André da Trompete do Ninhou !!
A ORGANIZAÇÃO jazz.minde.eu

PS: Também vamos ter T-shirts e precisamos de as vender. Este ano são dis...cretas!

As Autárquicas de Outubro de 2009


Algum frenesim político-partidário por todo o Concelho de Alcanena. Contactam-se nomes, preparam-se listas. Personalidades são apontadas para este e aquele lugar (nomeadamente em Minde). Calma pessoal! Lançar nomes antes de tempo só serve para os desgastar. Alcanena precisa de uma viragem radical na visão de futuro.Isso exige ponderação na constituição das listas. Isto não vai SÓ com pessoal organizador de festarolas de fim-de-semana. São precisos homens e mulheres que saibam falar de cara levantada e peito aberto. E que saibam ser "brutos" quando fôr necessário. Já chega de moleza e cagaço! (VMCS)
(...) Ler mais in "
O MINDERICO"


20 março, 2009

5º Festival de Jazz de Minde




Que jorde cópios gertrudes conchego no
5º ARRAIAL DA DO ANDRÉ DA TROMPETE DO NINHOU

No Ninhou a do andré jorda ancho,e para a do andré da trompete não se jordam as caçoas, a do andré da trompete trilha-se e grunhe-se copiamente.
O Ninhou é uma terruja de andrés.
Uma terruja onde a do andré se jorda para a caturra e se gambia nas classes do touquim todos os planetas.
A do andré jorda no parreiral de todos os charales.
Um arraial da do andré da trompete era por isso emanação pantada.

Jorde pelas d’el rei ao Ninhou para trilhar e grunhir copiamente com os charales uma do andré da trompete!!!


É assim que o site do JAZZMINDE apresenta a 5ª edição do Festival de Jazz de Minde, que terá um programa de luxo com a presença de oito bandas.
Este ano o festival será internacional, e de Barcelona virá a vibrante Down Home para nos contagiar com um ritmo bem acesso.
O Festival terá início a 28 de Março no Cine-Teatro S. Pedro em Alcanena com a super banda L.U.M.E. Lisbon Underground Music Ensemble. Uma das melhores orquestras de jazz do país.
O cartaz musical é soberbo e poderá consultar toda a programação, músicos, vídeos, preços, etc. etc., no site oficial WWW.JAZZ.MINDE.EU


A Piação do Ninhou




É assim que a Vera quer ver a placa de Minde da próxima vez qu cá vier.
A Vera Ferreira é uma estudiosa da Piação do Ninhou e está a desenvolver um projecto de 3 anos patrocinado, pela multinacional Volkswagen, que visa "despertar" e reactivar uma língua morta e, numa segunda fase, elevar o Minderico à classificação de língua minoritária.

Está em Minde por dois meses com o colega Peter para iniciar esta fase do trabalho. Precisa de contactar pessoas, quer traduzir placas, ementas, tabuletas, etc, para Minderico, e a irá dar aulas de Minderico e quem quiser. Quer que as introduções do que se escreve na net seja em Minderico, e vai já colaborar na apresentação dos Fados e do JAZZminde, que irá ter uma componente em Minderico. É este o projecto da Vera. É uma especialista em línguas e quer que Minde tire o máximo proveito cultural e turístico deste património.

No próximo domingo dará uma palestra/encontro no Cine-Teatro Rogério Venâncio, com todos os que se mostrarem interessados em colaborar neste grandioso projecto, que passa por esquecermos a expressão "calão minderico" e começarmos a chamar-lhe Piação do Ninhou ou Minderico.
O projecto é da Vera, mas a piação é nossa, e sem o n/empenho e colaboração pouco se fará. É uma oportunidade ímpar que Minde tem para salvar e elevar este património. Vamos todos empenharmo-nos nisto.

No Minderico.com poderá ler uma entrevista da Vera Ferreira que explica como tudo começou e o que pretende fazer. Ler entrevista

"Caros charales, carranchanos e covanos, cópios planetas a todos os que são antónio forno pelo Ninhou e pela sua piação. Mirantei a borboleta no jardim de Camões, na terruja a duas das da póvoa do casal médio de cima mas engenho agora na classe ancha do Touquim, na terruja das babosas do país dos marcos, e acima de tudo sou antónio forno pela piação.

O meu engenho com a piação começou no planeta ancho de 2001 e desde aí tenho jordado as gâmbias ao engenho para que a piação não escadeire e para a tirar do irmão do Quiqui. Eu penetro que já são muito teodorinhos os charales que ainda piam à modeia e penetram a piação; os terraiozinhos (os chararales do que há-de vir) já só dão ao badalo na piação do Camões, o que é muito didi para a piação. Para mim a piação além de muito cópia é como uma herança de videira não só para o Ninhou como para todo o jardim de Camões e por isso tem de ser engenhada com detalhe. É para isso que jordei o andarilho pelas d’el rei para Ninhou: para piar à modeia com os charales no quadrazal do margaceiro e do cuco."
Vera Ferreira

13 março, 2009

Luís Azevedo não se recandidata em Alcanena


O movimento Independentes pelo Concelho de Alcanena (ICA) vai apresentar listas às próximas eleições autárquicas apesar do fundador do movimento e actual presidente da câmara, Luís Azevedo, já ter anunciado que não se recandidata a novo mandato.

"Não gostaria de sair da política empurrado, por isso decidi sair pelo meu próprio pé", afirmou Luís Azevedo, assegurando que o movimento que nasceu em torno da sua candidatura não morreu e está a preparar a equipa que vai candidatar às autárquicas deste ano.

Luís Azevedo, que em 2001 se candidatou como independente em ruptura com o PS, partido pelo qual fora eleito no mandato anterior, disse que depois de 24 anos de responsabilidades autárquicas (foi vereador com pelouros nos três mandatos anteriores) "chegou o momento" de deixar o lugar "a outras pessoas com ideias novas, diferentes".
O autarca entrou em ruptura com o PS quando decidiu manter a sua candidatura contra a vontade do partido, que em 2001 voltou a escolher Carlos Cunha (que presidira ao município desde 1985, função que deixou para Luís Azevedo ao assumir o cargo de Governador Civil em 1996) para liderar a sua lista.

Em 2001, o PS passou dos 51,5 por cento de votos obtidos em 1997 para o que a actual candidata socialista à autarquia, Fernanda Asseiceira, classificou de "desastrosos 19,3 por cento". A candidatura de Fernanda Asseiceira em 2005 recuperou para os 27,1 por cento, querendo o PS que a actual deputada e vereadora recupere agora a autarquia para o partido. Nas autárquicas de 2005, o ICA elegeu quatro vereadores, o PS dois e o PSD um.

Luís Azevedo disse que nunca devolveu o cartão de militante socialista, que ainda guarda no bolso, e também nunca foi expulso. "A minha relação com o partido não existe", afirmou, considerando que essa postura lhe dá uma leitura "mais desprendida, mais crítica", pelo que, hoje, se sente "menos militante, até por algum desencanto e desconforto pela forma como o Governo tem actuado".

O autarca diz que sai da autarquia com a "consciência de dever cumprido", lamentando apenas que a situação económica dos últimos anos não tenha permitido "embonecar" o seu concelho "Gostaria de deixar o concelho com uma imagem diferente, mas fizemos o que tínhamos obrigação de fazer, nomeadamente no cumprimento de normas da União Europeia quanto à cobertura do concelho em saneamento e abastecimento de água" ou na construção de equipamentos nas áreas social, desportiva e cultural e na prestação de serviços, nomeadamente aos mais idosos, disse.
Publicado no "O MIRANTE"

Fernanda Asseiceira apresenta candidatura à CMA


O ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, a secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, Idália Moniz, e o coordenador nacional para as autárquicas do PS, Miranda Calha, deram representatividade acrescida à cerimónia.

Foi na sala de um hotel de Alcanena sumptuosamente decorada com mesas onde se destacavam arranjos florais de rosas claras e pérolas que Fernanda Asseiceira se apresentou como candidata do Partido Socialista (PS) à presidência da Câmara de Alcanena. Perante mais de duas centenas de pessoas, a deputada à Assembleia da República e vereadora em Alcanena discursou num tom confiante, solicitando o apoio e o voto de confiança a todas as pessoas presentes e ausentes da sala.

“Hoje, 8 de Março de 2009, Dia Internacional da Mulher, assumo publicamente a minha recandidatura à Câmara Municipal de Alcanena pelo Partido Socialista”, afirmou. A candidata ressalvou que esta data pode ser histórica para o concelho. “Depende de vós elegermos, pela primeira vez no concelho de Alcanena, uma mulher como presidente da câmara. Se acreditarem e confiarem em mim eu serei essa mulher”, atestou, recordando as condições difíceis em que assumiu o mandato de vereadora em 2001 mas frisando que em 2005 já muitos acreditavam que era possível a reconquista do PS em Alcanena.

Fernanda Asseiceira referiu que pretende aumentar a participação cívica da comunidade nas questões mais emblemáticas do concelho, melhorar as acessibilidades dentro e fora do concelho, desenvolver projectos de reabilitação urbana, construir novos equipamentos sociais, investir na zona industrial de Alcanena e promover ainda mais o investimento junto ao nó da A1 com a A23.

A deputada não adiantou nomes de quem vai integrar a sua equipa. “As listas encontram-se ainda em formação. Queremos ter as melhores equipas”, apontou. Fernanda Asseiceira divulgou ainda que vai ser distribuído um boletim de apresentação da candidatura PS nas caixas de correio de todos os munícipes do concelho. “O meu único interesse é contribuir para o desenvolvimento do concelho de Alcanena”, terminou.
(...) Ler Mais no "O MIRANTE"

PS candidata Fernanda Asseiceira à Câmara de Alcanena
A deputada socialista Fernanda Asseiceira apresentou a sua candidatura à presidência da Câmara Municipal de Alcanena, declarando-se «preparada para assumir» o «trabalho e a dedicação» que a tarefa exige.
Escolhendo o Dia Internacional da Mulher - data simbólica porque «é a primeira vez que uma mulher pode ser presidente da Câmara de Alcanena» - para abrir a corrida às autárquicas no concelho, Fernanda Asseiceira disse hoje à agência Lusa que se sente «à altura e disponível para abraçar este projecto».

Considerando que o concelho «precisa de outra dinâmica, outra orientação, outra atitude», Fernanda Asseiceira, que tem acumulado as funções de deputada e de vereadora na autarquia, afirmou que sente «forte apoio» da população, a qual, disse, «está disponível para a mudança».

Segundo disse, o esforço para marcar a diferença, «chamando as pessoas a participar», vai estar presente a partir do lançamento da candidatura num conjunto de iniciativas que tem já agendadas e que vão da discussão das políticas autárquicas numa altura em que os municípios passaram a ter mais competências, ao fomento do empreendedorismo, da solidariedade e coesão.
(...) Ler mais no "DIÁRIO DIGITAL"


10 março, 2009

2º Torneio de Futsal 24h Inter-Bombeiros


Vai ter lugar nos dias 20 e 21 de Março a segunda edição do torneio de Futsal 24 horas, organizado pela secção desportiva dos Bombeiros Voluntários de Minde.

A partir da edição deste ano o torneio contará com uma designação adicional, em homenagem ao 2º Comandante do quadro de honra, António Rico Almeida.
Mais uma vez estarão presentes cerca de 10 equipas de várias corporações e de diversos pontos do país.
O inicío do torneio será às 21 horas do dia 20 de Março no Pavilhão Gimnodesportivo de Minde e haverá um serviço de bar permanente.
APAREÇAM....
Bruno Enes in "BV MINDE"

07 março, 2009

5º Festival de Jazz de Minde




Não foi fácil, mas já está definida toda a programação do 5º Festival de Jazz de Minde, que este ano terá a sua abertura no Cine-Teatro S. Pedro em Alcanena no dia 28 de Março, e prolongar-se-á pelos dias 3, 4 e 5 de Abril no Auditório Jaime Chavinha em Minde.
Quando os euros são poucos é sempre difícil a elaboração de um cartaz, mas em 2009 iremos continuar com a nata do que melhor existe no país.
E este ano podemos anunciar que o Festival é Internacional.
De Barcelona virá uma excelente banda propositadamente para actuar em Minde.
Para a próxima semana iremos anunciar o respectivo cartaz e iniciar a divulgação e marketing do festival.
Para já, dê uma espreitadela nestes "rapazes" do vídeo.



04 março, 2009

Estrada de Minde - Fátima




Projecto de requalificação do troço Minde – Vale Alto em execução
Compatibilização entre projectos das Câmaras Municipais de Alcanena e Ourém permite dar arranque à requalificação da estrada que liga Minde a Fátima.

O Departamento de Obras da Câmara Municipal de Alcanena está, neste momento, a elaborar o projecto de requalificação do troço que liga Minde à localidade de Vale Alto, visando dotar a via de uma maior segurança para peões e veículos.

Após a aprovação da contratualização do QREN a 16 de Dezembro último e posteriores reuniões com a Câmara Municipal de Ourém para concertação dos projectos das duas entidades, está já em elaboração o projecto de requalificação que engloba o levantamento e reposição do pavimento e a requalificação de passeios dentro dos núcleos urbanos de Minde, Covão do Coelho e Vale Alto, bem como a requalificação do pavimento e construção de uma faixa para peões fora dos núcleos urbanos.

A reunião do passado dia 10 de Fevereiro entre o Presidente da Câmara Municipal de Ourém, Vítor Frazão, e o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Alcanena, Eduardo Marcelino, permitiu a finalização da compatibilização dos projectos de requalificação, nomeadamente no que respeita aos perfis e características da faixa de rodagem dos veículos e da faixa de pedovia.

Este projecto, que se estende ao longo de 7,3 km no Concelho de Alcanena vai permitir maior segurança dos muitos peregrinos que utilizam este troço para se dirigirem a Fátima.
Publicado no site "CMA"

COMENTÁRIO:
Uma boa notícia que a CMA nos decidiu oferecer. Só por isto merecem um par de aplausos. Esperamos que a teoria passe do papel à realidade e que os olhos não sejam curtos e vejam a real importância que uma boa estrada que ligue o concelho a este centro de turismo nacional poderá vir a desempenhar no futuro.


03 março, 2009

A Casa do Povo de Minde




Muitos de nós, principalmente os mais novos, associam a Casa do Povo de Minde quase a um "clube" de pessoas que gostam de teatro e vão encenando umas peças. Raciocínio que tem uma certa lógica porque nas últimas décadas tem sido mais ou menos assim.

Mas a realidade é bem distinta, e se recuarmos no tempo podemos confirmar que a nossa Casa do Povo tem pergaminhos de uma associação com grande importância, não só de carácter cultural, mas também com grandes preocupações sociais.
Foi a CPM que adquiriu a 1ª ambulância de Minde, que depois deu origem aos bombeiros, foi na CPM que existiu o 1º posto médico, e até foi a CPM que criou a 1ª creche em Minde junto à Capela de St. António.

A Casa do Povo de Minde não é uma simples colectividade. A CPM é uma associação com estatuto de utilidade pública, com o objectivo de promover o desenvolvimento e o bem-estar da comunidade. Assim o promulgou o Estado Português.
E foi com este espírito e este fim que a nova direcção abraçou este novo projecto com 4 núcleos, e está empenhada em desenvolver algo de útil para a comunidade minderica.

Do Diário da República, 1ª série, nº 8 de 11-01-82, transcrevo alguns artigos do diploma que confere às Casas do Povo estatuto de instituições de utilidade pública.

ARTIGO 1° (Natureza)
1 - As Casas do Povo são pessoas colectivas de utilidade pública, de base associativa, constituídas por tempo indeterminado com o objectivo de promover o desenvolvimento e o bem-estar das comunidades, especialmente as do meio rural.
2 — O Estado apoiará as Casas do Povo e velará pelo cumprimento dos seus fins através da Junta Central das Casas do Povo, adiante designada por Junta.

ARTIGO 2° (Fins)
1 - As Casas do Povo têm por finalidade desenvolver actividades de carácter social e cultural, com a participação dos interessados, e colaborar com o Estado e as autarquia, proporcionando-lhes o apoio que em cada caso se justifique, por forma a contribuírem para a resolução de problemas da população residente nas respectivas áreas.
2 - Para a realização dos seus objectivos, deverão as Casas do Povo:
a) Promover acções de animação sócio-cultural, quer por iniciativa própria, quer de acordo e em coordenação com outras entidades;
b) Fomentar a participação das populações nas acções tendentes a satisfazer as necessidades da comunidade da respectiva área e a melhorar a sua qualidade de vida.
3 - Incumbe ainda às Casas do Povo:
a) Executar, por delegação, tarefas cometidas a serviços públicos, por forma a aproximá-los das populações;
b) Participar no planeamento de acções de carácter económico, social e cultural que abranjam a respectiva área.

ARTIGO 3º (Criação)
1 - As Casas do Povo adquirem personalidade jurídica pela publicação, no Diário da República, do despacho do Ministro dos Assuntos Sociais que aprove os respectivos estatutos.
2 - O requerimento em que se solicite a aprovação dos estatutos deverá ser .subscrito por um mínimo de 50 pessoas em condições de se inscreverem como sócias da Casa do Povo a criar.

ARTIGO 4º (Estatutos)
Dos estatutos da Casa do Povo constarão, obrigatoriamente:
a) A sua denominação, da qual constará a expressão «Casa do Povo»;
b) A área abrangida e a localização da sede;
c) O modo e condições de admissão, saída e exclusão dos associados, seus direitos e deveres e sanções pelo não cumprimento destes deveres;
d) Os poderes da assembleia geral e as atribuições da respectiva mesa;
e) A composição da direcção, as suas atribuições e o modo de substituir os seus membros durante as suas faltas e impedimentos, bem como as atribuições e modo de substituir os membros do conselho fiscal;
f) As condições necessárias para a constituição e funcionamento da assembleia geral e para o exercício do direito de voto;
g) As condições em que pode ser deliberada a dissolução da Casa do Povo.

Abertas as inscrições para o BTT MINDE 2009


Já estão abertas as inscrições para o RAID BTT MINDE 2009 que se realizará no fim-de-semana de 6 e 7 de Junho.
O evento contará com o Raid BTT (50 / 25 kms), o Mini BTT, Passeio Pedestre, demonstração de Parapente e a Festa Natura com Jogos Tradicionais.
A inscrição para o Raid tem o custo de 15€ e o Mini BTT será gratuito e incluirá o almoço.
As inscrições para o Raid BTT serão limitadas a 500 participantes, o o Mini BTT (2 escalões) limitado a 100 ases do pedal, encerrando as inscrições quando se atingirem os limites.
As inscrições podem ser efectuadas no site oficial do evento, podendo os respectivos pagamentos ser efectuados através da rede Multibanco.

Para mais informações consulte www.btt.minde.eu



NOTA ADICIONAL :
Faltam mais de três meses para a realização do BTT MINDE 2009, mas é de referir que no primeiro dia de inscrições já se conseguiu o lindo número de 40 inscritos.
Queremos 500, mas pela amostra dá para ver que iremos encerrar as inscrições muito antes do início do evento. A "coisa" promete !!!


01 março, 2009

1000


Este é o post nº 1000 do Minde-Online.
Iniciado em Março de 2006, com algumas interrupções pelo caminho, muito já por aqui se escreveu e comentou, com muitas asneiras e tolices pelo meio. É assim esta vida de bloguista. Sempre muito exposto.
Segundo as estatísticas, até à presente data, o blog regista 67 200 visitas e 86 300 page views.
O difícil destas coisas é a continuidade, e, para dizer a verdade, já andei mais entusiasmado com o assunto. Por vezes apetece mandar isto tudo à fava, mas à outras que compensam, como o facto de o ter a si como leitor.



Enfim, hoje jé é domingo, o Porto empatou com o Sporting, e o Benfica lá conseguiu ganhar ao Leixões. Nem sempre é mau para todos.
Para assinalar os mil posts, elaborei duas sondagens sobre este blog na coluna lateral.

7º Meeting de Atletismo Manuel da Piedade Costa


O 7º Meeting de Atletismo Manuel da Piedade Costa realiza-se a 8 de Março no Estádio Municipal Joaquim Maria Baptista, em Alcanena, a partir das 15:00h.

As propostas de participação deverão ser enviadas até ao dia 2 de Março para o e-mail desporto@cm-alcanena.pt ou para a morada:
Município de Alcanena
Sector de Desporto, Juventude e Tempos Livres
Praça 8 de Maio
2380-037 Alcanena

Aos três primeiros classificados de cada uma das provas serão atribuídos prémios monetários.
O Meeting Manuel da Piedade Costa é uma organização do Município de Alcanena, com os apoios da Associação de Atletismo de Santarém e da Casa do Povo de Alcanena.

Consulte aqui o programa da prova.
Para mais informações contacte o Sector de Desporto, Juventude e Tempos Livres da CMA, através do telefone 249 889 112.
Publicado no site CMA

Candidatura Oficial de Fernanda Asseiceira




No próximo dia 08 de Março, no Hotel Eurosol em Alcanena, a candidada pelo PS Fernanda Asseiceira fará a sua apresentação de candidatura à Câmara Municipal de Alcanena.

Raciocínios flutuantes


A avaliar pelo que mostraram na Festa de Carnaval, parece-me que vamos ter aí uma bem organizada festa do Espírito Santo. O grupo é forte, brioso e promete. O Caffe Ana Sonça estava à maneira e o ambiente simpático. Sobrava espaço, tal como tem sobrado nas últimas festas em Minde.

A migração de grande parte da juventude de Minde e a consequente desertificação gradual são as causas desta realidade dos tais espaços sobrantes.
É o maior problema que afecta Minde e é urgente escolher um rumo que diminua, estanque e, se possível, inverta esta situação. É o grande desafio que Minde, com os seus 850 anos de história, tem pela frente. Ou se deixa apagar, ou aguenta-se no novo cenário que se coloca neste século.

Os têxteis já foram o emblema mas já não são muleta suficiente. Não se extinguirão.. Mais um encerramento ou outro, e a indústria têxtil continuará com peso na economia da vila. Mas mesmo o mais distraído nota que Minde precisa de alternativas diversificadas senão... apaga-se mesmo. A solução não é fácil e não estará ali ou acolá, mas penso que há algumas alternativas a tentar, a trilhar, e a capitalizar.



Uma lógica em tons de positivo.
Minde como terra e como vila tem de se assumir com uma nova lógica. Já não é um local de emprego intenso, mas dispõe de outros potenciais interessantes. As condições ambientais e geográficas terão de ser pontos de partida, mas os olhos deverão apontar na cultura, no ensino, no desporto. Em resumo, na qualidade de vida.

Minde não tem que se ser obrigatoriamente o local de trabalho. Mas pode ser o local preferencial para se viver e ter família. Já muita da população assim o faz, e, com melhores acessos, mais o fariam. Acho que é um ponto de partida.

No panorama cultural estamos bem posicionados e estou convencido que será precisamente pelas portas da cultura, do ensino e do desporto que mais gente irá entrar em Minde nos próximos anos.
Minde tem uma boa estrutura social e excelente dinâmica associativista. Dispomos de equipamentos razoáveis e um enorme potencial das colectividades, o que nos distingue de muitos outros.. Há que melhorar os equipamentos, e alguns estão em vias disso, fomentar e apoiar as dinâmicas civis e associativas.

Muito badalado, o turismo em Minde está na estaca zero. Ainda no Domingo assisti a cinco jovens que tinham chegado a pé a Minde e não tinham sítio para jantar.

Parcos em património edificado, podemos oferecer um óptimo enquadramento natural e estrategicamente bem colocado na região. É necessário investir criteriosamente nesta área e aqui os Mindericos podem fazer e exigir algo mais. Impõe-se um embelezamento mais natural da vila, uma terra mais limpa e bonita com locais agradáveis. Impõe-se caracterizar a vila e não descaracterizá-la como se tem feito ultimamente.

Fácil também se perceberá que, a médio prazo, na área do turismo, o maior suporte serão os eventos locais e a boa localização a caminho de Fátima. O eco-turismo pode vir a acrescentar algo mais, mas para produzir frutos precisa de investimentos em pequenas infraestruturais e alguns ícones. Enfim, para os que dizem que está tudo feito, eu vejo é muito para fazer.

Bem, fico por aqui. Hoje estava com a corda toda. Comecei a falar do Carnaval e dou comigo quase a fazer uma redacção sobre o Minde presente, passado e futuro. Há dias assim...

Ainda há pouco tempo alguém escrevia que Minde estava moribundo. Direi que quase! É necessária um identidade mais firme e as tais VIAS ALTERNATIVAS !!
Falando e sugerindo já é um caminho….



Bombeiros M. de Alcanena e o Dia da Protecção Civil


No âmbito da comemoração do Dia da Protecção Civil, que se assinala a 1 de Março, a corporação dos Bombeiros Municipais de Alcanena irá desenvolver algumas actividades entre os dias 2 e 7 de Março.

Trata-se de uma iniciativa conjunta da Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC), do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) e da Federação dos Bombeiros do Distrito.

Assim, durante este período, o quartel da corporação encontra-se aberto à população, que terá oportunidade de se envolver nas actividades promovidas pelo corpo de bombeiros, nomeadamente:

- Exposição de material de protecção individual;
- Exposição de material de extinção de incêndios;
- Visita ao quartel (destinada a grupos);
- Demonstração do equipamento das ambulâncias e das viaturas de combate a incêndio;
- O que fazer perante uma situação de urgência (acidente, queda, etc.);
- Sensibilização, através de folhetos, para as atitudes a adoptar perante Sismos, Inundações, Ondas de Calor, etc.