30 julho, 2009

Jaime Gama acredita em aumento de visitas a Minde




O presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, disse hoje estar convicto de que os portugueses se vão fazer “artistas caminheiros” para visitar o Museu de Aguarela Roque Gameiro, que inaugurou esta tarde em Minde, Alcanena.

“Estou certo e seguro que, com esta realização, os portugueses vão passar a vir a Minde como artistas caminheiros para encontrar neste Museu de Aguarela Roque Gameiro uma parte do seu país e uma parte de si próprios”, afirmou Jaime Gama.

Para o presidente da Assembleia da República, a casa-museu, como lhe chamou, está entre as “realizações que contribuem muito para a valorização das nossas localidades e para pôr no mapa aquilo que é o legado e a obra de distintos portugueses, como Roque Gameiro”, a quem designou “o grande aguarelista português por excelência”.

“Ele vem fixar na aguarela o melhor da expressão da pintura portuguesa”, defendeu Jaime Gama, sublinhando que Roque Gameiro deixa "um legado de paisagens, de caracteres humanos, de ilustração de obra literária, de ilustração de obra histórica, das várias localidades do seu universo geográfico”.

O Museu de Aguarela Roque Gameiro, instalado na Casa dos Açores, que tudo indica possa ter sido desenhada, assim como os jardins, pelo artista de Minde falecido em 1945, resulta de um investimento de cerca de um milhão de euros por parte da Câmara Municipal de Alcanena.

O seu presidente, Luís Azevedo, lembrou que “há muitos anos que Minde tinha encontro marcado com este dia” e defendeu que, com este projecto museológico, o concelho poderá “dar contributos muito significativos para a afirmação do território”.



O museu vai ser gerido pelo Centro de Artes e Ofícios Roque Gameiro, que já detinha obras do artista, possui ainda um depósito da família do pintor e 73 obras que são propriedade do Museu de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian.

A sua presidente, Maria Alzira Roque Gameiro, explicou que “o espólio artístico é constituído, maioritariamente, por aguarelas, o que, por razões de conservação, implica uma rotatividade das peças expostas”.
“Esta rotatividade, de acordo com diferentes temáticas ou diferentes épocas de produção, suscitará um renovado interesse por parte do público”, reconheceu.
A responsável destacou ainda a existência de um espaço “de reserva, de estudo, de prática do desenho e da aguarela”.
“O novo museu terá todas as condições para se afirmar no panorama local, concelhio, regional e nacional como uma instituição de referência na divulgação e na prática da aguarela”, admitiu Maria Alzira Roque Gameiro

O museu abre portas ao público a partir de quinta-feira.
Publicado em DESTAK / LUSA


Slide-show e imagens A. Anacleto - Publicado no blog "O NAVEGANTE"

7 comentários:

CONTABILISTA disse...

Um milhão de eruros?

240 000 (2ª fase)
120 000 (telhado)
20 000 (equipamento)
??? ??? (aquisição antes de 2000)

= 1 000 000 euros ??

Onde pára o resto?

Anónimo disse...

Oh diabo.Estão mexendo no meu bolso.

Anónimo disse...

Eu também acredito que o afluxo de turistas a Minde para ver aquele Museu seja enorme. Sugiro que transformem a zona industrial em parque de estacionamento para autocarros e que comprem um vai vem, como em Fátima, para os transportar.

Anónimo disse...

Adorei os discursos de Azevedo e do Fresco.

Helder disse...

Esclarecimento à população

Venho por este meio divulgar sem qualquer interesse pessoal e dar a conhecer a todo o cidadão Minderico e residente o qual eu também classifico de Minde, a nossa não candidatura.
Fui encaminhado politicamente por muitas pessoas para uma possível candidatura à nossa Freguesia.
Convicto que em política havia espaço para todos, tentámos avançar pelo Partido Social Democrata, sendo eu ou não o candidato a Presidente.
Tive a lista formada por pessoas também credíveis que me apoiaram desde o primeiro contacto, aos quais eu fico muito agradecido.
Não divulguei os nomes porque o grupo não quis que fossem apresentados antes da confirmação de apoio por parte do PSD(militantes da nossa terra). Impediram-nos de avançar pondo na minha caixa de correio, fora de horas, o livro de informação o qual apresenta os estatutos do PSD.
Não havendo nenhum elemento do grupo que fosse militante , mas sim simpatizante, logo só se poderia avançar caso os filiados dessem aval a esta lista para a Freguesia de Minde.
Como não houve interesse, pela parte dos mesmos e provavelmente com receio de retirar votos à candidatura que apoiam, não nos deixaram concretizar o que inicialmente nos propusemos.

O Minderico Helder Manha

Anónimo disse...

Esta inauguraçao nao apareceu em jornais nacionais nenhum , fiz uma pesquisa na net nos jornais: correio da Manha, Sol, Publico, Jornal de noticias e nao paraceu nada
Como é que os turistas vem a minde se nao há publicidade ?

Anónimo disse...

Mais uma vez o município a trabalhar bem.
Não se divulga, nem a nível local!
Viram algum anuncio do evento nos postes ou em cartazes de divulgação no resto do concelho?
Eu não.