14 fevereiro, 2007

Vergonhosa Armadilha

Já aqui escrevi sobre este assunto, e voltarei a escrever quantas vezes forem necessárias até que algo seja feito.
É simplesmente vergonhoso o trabalho que a Junta de Freguesia de Minde tem realizado no que diz respeito à ciculação viária na Praça Alberto Guedes.
Tudo começa com o mau trabalho da CMA com o impedimento do trânsito na referida praça. Depois, seguiram-se várias experiências da JFM com o tira e coloca prumos, e acabou com os responsáveis a mandar cravar com cimento alguns dos prumos, enterrando-os a meia altura.
Já causaram mais de uma dezena de acidentes e provocaram estragos que custaram vários milhares de euros, ao extremo de serem os populares a terem de sinalizar a "armadilha".

Será que os responsáveis por esta vergonha não vêm que isto está anti-regulamentar, não só porque os automobilistas não vêm o obstáculo, mas também porque as normas para os invisuais exigem que os prumos tenham uma altura definida ?
Não saberão que lhes poderão ser imputados custos e responsabilidades pelos acidentes causados ?

Caro Sr. Presidente da Junta, em vez de se preocupar em chamar a Judiciária por causa de "merdices" e manifestações de descontentamento popular, apelo a que se preocupe com o que na verdade lhe compete.
Esta é uma situação caricata, vergonhosa, e que não cabe na cabeça de ninguém.

7 comentários:

Anónimo disse...

o Fresco que leve os pinázios para o passeio que mandou fazer junto à casa dele. Os que sobrarem podem levá-los para a rua do JJ.
Proponho que o Fresco seja incluido na lista das personalidades de Minde. É uma grande mais valia da nossa terra.

Anónimo disse...

Este pino está numa via pública, logo é responsabilidade da Câmara Municipal de Alcanena ou da Junta de Freguesia de Minde. Esta responsabilidade é igual àquela que a Câmara tem quando há um buraco numa estrada municipal que provoca danos num veículo particular.

Sendo feita queixa à Câmara e após procedimento de inquérito, a Câmara está obrigada a indemnizar o particular.

Neste caso, parece clara a responsabilidade das duas entidades públicas. O pino de que estamos a falar já foi sucessivamente arrancado e mudado de sítio. Nos últimos tempos, foi cortado a meio, ficando com menos de metade da sua altura original (como diz o Pedro Micaelo, está completamente ilegal).

Ora, este facto e a sua colocação irregular, dificultando muito a curva aos veículos que vêm da praça 14 de Agosto e querem virar à esquerda (único sentido possível, sublinhe-se), levaram a que vários carros raspassem e batessem contra esse pino, ficando danificados.

Entre os vários casos, posso desde já apontar a filha do Zé Manel do Estaminé e o Sr. Joaquim Clemente.

Os particulares que queiram ser ressarcidos dos danos provocados por este facto deverão registar os seus danos, fotografar o pino causador dos danos e enviar queixa à Câmara Municipal de Alcanena, com conhecimento para a Junta de Freguesia de Minde. Nessa queixa, deverão também indicar testemunhas dos factos e quantificar os danos (se já tiverem arranjados, juntar recibo).

Melhores cumprimentos,
Xico da Mancha

ps: neste apontamento não me vou referir à incompreensível modificação no trânsito, nem à irracional insistência do nosso presidente da junta em querer manter aquele pinto e em querer fechar a estrada que vai do estaminé para a praça 14 de Agosto.

gAz disse...

O pior é que a malta nem pode fazer bem a manobra devido às grades que estão na obra em frente (Deviam era voltar a coloca-las na junta).

mindrico do pinto disse...

Este assunto do pino cortado a meio e mal localizado é de facto um assunto candente e da máxima importancia para o futuro de Minde. Proponho que se façam manifestaçoes com milhares de mindricos em frente da junta de freguesia.

pm disse...

Caro Mindrico do Pinto,
Não acho que este assunto deja de máxima importância para o futuro de Minde, nem é minha pretensão que os assuntos abordados neste blog tenham esse estatuto, mas no dia em que o amigo tenha o azar de bater no referido pino, talvez passe a ser de máxima importância para a sua carteira.
Cumprimentos !!!

Anónimo disse...

PM,

a gente dessa dá-se desprezo.
Ou então, pergunta-se-lhe o que é que será tema crucial para o futuro de Minde que tem de ser discutido aqui e de forma única!

É um badameco.

Quanto a mim, se por azar ou azelhice bater no pino, podes crer que o Sr. Fresco vai-m ouvir e alguém vai pagar: ou a junta, oua câmara.

Nem que tenhamos de ir todos passear ao tribunal de alcanena.

JJ

vmcs disse...

Hoje passei por Minde. Fui ver. Achei giríssimo. É o chamado pino com um capuchinho vermelho

Deverá constar da lista das Maravilhas de Minde - no caso, seria a Oitava Maravilha de Minde.

Sr. António Fresco - prepare-se para lhe atribuir o troféu (ao pino em questão, evidentemente)

vmcs