03 janeiro, 2007

Minde na RTP 1

Passado um ano e alguns dias em que Minde foi notícia na comunicação social pelo caso do acidente ocorrido no quartel dos bombeiros, eis que ontem voltámos a ter honras de antena na RTP1.
O Programa Portugal em Directo, apresentado diáriamente às 18 h por Dina Aguiar, transmitiu uma pequena reportagem sobre a débil circulação de uma via pública em Minde.
Seria preferível, e muito mais desejável, que Minde fosse notícia por situações mais positivas do que estas, mas..., infelizmente, este é o n/ triste panorama, e aquele com que os n/ autarcas nos brindam.



Click para Visionar ou Desligar

Nota : Este é o vídeo integral da 2ª parte do programa Portugal em Directo transmitido na RTP1 ás 18h do dia 02.01.07.
Tem a duração de 21m 23s.
Se quiser visionar só a parte referente à reportagem de Minde, desloque o "cursor verde" até aos 13m 30s, conforme indicado na imagem abaixo.




11 comentários:

Anónimo disse...

Dina Aguiar:

"Sra. Autarcas de Alcanena, façam lá o favor de encontrar uma saída para este caso."

Vamos ver se este pedido vai cair em saco roto, como têm caído todos os avisos à Câmara e Alcanena, interpelações formais e informais aos membros da Câmara e da Junta que já estiveram, in loco, na Praça do Estaminé, onde esta pequena vergonha se passou.

Porque é que esta obra foi autorizada?
Porque é que, apesar de sucessivos requerimentos ao Exmo. Sr. Presidente da Câmara de Alcanena, Sr. Eng. Luís Azevedo, nunca foi dada resposta a este problema?
Porque é que o Sr. Vereador de Minde, Sr. João José Silva, nunca fez nada em relação a isto?
E o vereador Meneses, já alguma vez levantou este problema em reunião de Câmara?
E a Junta de Freguesia de Minde?
E, estando a obra embargada, como era e é de direito de qualquer contra-interessado prejudicado com esta vergonha, porque é que a Câmara não intimou o dono de obra a levantar os estorvos à passagem até que haja uma decisão judicial?

Um abraço e os Parabéns ao PM e ao Xarales/Minde-Online, porque isto é que é serviço público.

Pensar Minde

Anónimo disse...

E porque é que a obra está embargada? Já se perguntaram? Que se saiba não é por culpa do dono da mesma!

Anónimo disse...

Pois concerteza que não é pelo dono da obra, se estivesse tudo correcto (como compete ao dono da obra), esta não tinha sido embargada, ou não seria.
Deixem-se de compadrios e vamos mas é a trabalhar

Anónimo disse...

A obra está embargada porque se trata de uma descarada fuga ao PDM, do qual o Azevedo é responsável e deveria dar perca de mandato. Esta é a prova do compadrio dos ICAS. Vejam quem é o dono da obra e quem está na câmara.

Anónimo disse...

A inveja é uma coisa muito feia!!!!

Anónimo disse...

A obra foi embargada pelo Tribunal e pelo próprio Presidente da Câmara quando se viu entalado pelo Tribunal

HA HA HA HA HA

O Carlos filho do Joaquim Maria confiou em que o Joao José era dono das decisões da Câmara e lixou-se.

E o empréstimo na Banca a decorrer.

Complicada, a coisa !!!

AH AH AH AH

Sabem uma coisa? Este assunto não me tira o sono, mas há quem mal durma por causa deste embargo

HA HA HA HA

Anónimo disse...

Rir-se do mal dos outros é tão persverso quanto escandaloso. O eterno problema do portuga: inveja e malidicência!

Teresa G. disse...

E sacanear um vizinho que nome tem, fazendo aprovar um projecto ilegal?

Vigoras disse...

E falando de coisa mais interessantes,
Ainda há mar em Minde? Ou já secou?
E então o tão falado passeio pelo mar de Minde?

Isto sim, dava para apresentar o lado positivo da vila de Minde e levar o nome de Minde de norte a sul do país.

Eu fazia a minha parte, trazia o bom nome de Minde para o norte.

E deixem-se de lavar roupa suja que isso não leva a lado nenhum...

Um abraço,
Vigoras

Anónimo disse...

Ah grande vigoras...é isso mesmo. Só lava roupa suja dos outros quem não tem vida interessante para se ocupar dela!

pm disse...

Boa Vigoras. Gostei do comentário.
Sobre o Mar de Minde, já vazou um bocado, mas contamos que venham aí uma chuvas e restabrlrça os níveis. Ácerca do evento, o mesmo está em elaboração e provavelmente lá para Fevereiro.
Um abraço,
PM